OAB reage a balanço de Mandetta no cargo e reforça ação contra Bolsonaro no STF

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) reagiu à ameaça de perda do cargo do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e reforçou ação no Supremo Tribunal Federal (STF) em que pede que a Corte obrigue o presidente Jair Bolsonaro a seguir orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na noite desta segunda-feira, 6, o ministro afirmou que permanece no cargo. Outros ministros do governo e os presidentes do Senado, da Câmara e do STF agiram nos bastidores para impedir sua demissão.

Na ação, a OAB quer que o STF obrigue Bolsonaro a seguir medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (covid-19) que não contrariem as orientações técnicas e sanitárias das autoridades nacionais (Ministério da Saúde) e internacionais (Organização Mundial da Saúde).

A entidade também requer à Corte que determine que o Planalto que respeite determinações de governadores e prefeitos quanto a aglomerações e não interfira na atividade de técnicos da pasta da Saúde. O ministro do STF, Alexandre de Moraes, determinou que Bolsonaro apresentasse explicações sobre se o governo tem seguido as orientações da OMS.

 

No facão: Bebedeira entre amigos quase acaba em assassinato em Bacabal

Um homem identificado como Edmilson Alves Coelho foi vítima de uma tentativa de assalto, nesta segunda-feira (06), no bairro pantanal, no município de Bacabal.

De acordo com informações o principal suspeito é um homem conhecido como Pedro Henrique acusado de efetuar vários golpes de facão em Edmilson.

Testemunhas que presenciaram o caso relatam que os dois estavam em um sitio ingerindo bebida alcoólica, quando de repente começaram a discutir. Após a discussão Pedro teria saído do local e minutos depois voltou desferindo vários golpes de facão na vítima. Edmilson fugiu das agressões entrando em sua residência.

Logo após o crime a vítima foi socorrida e levada para o hospital Laura Vasconcelos em estado grave. Pedro fugiu do local do crime.

Coronavírus: em clima de festa, população ignora risco de contaminação, enquanto cresce número de suspeitos infectados

Os números de casos registrados de infectados pelo novo coronavírus no Maranhão começa a assustar as autoridades de saúde no estado. De acordo com Secretaria de Estado da Saúde (SES), subiu para 172 o número de casos confirmados da doença.

O estado também registrou a quarta morte por COVID-19. Trata-se de uma idosa, de 74 anos, que estava internada desde o dia 29 de março no Hospital São Luís. Ela já tinha histórico de doença do coração.

Novos casos foram registrados em São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Cajapió e Imperatriz. Sobre os casos ainda em investigação, o estado já possui 1218 casos suspeitos, segundo a SES.

Enquanto isso, em clima de férias, a população continua andando desprevenida pelas ruas, em praias e bares.

Coronavírus: Guedes defende congelar salários do setor público por dois anos

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu neste domingo (5), durante videoconferência com congressistas do DEM, o congelamento dos salários do setor público durante dois anos como forma de contribuir para redução de despesas neste período de combate ao coronavírus.

A defesa do ministro é uma contraproposta à ideia, que já circulou dentro da própria equipe econômica e é defendida por alguns parlamentares e economistas, de corte imediato dos salários dos servidores públicos.

Técnicos da Economia chegaram a propor uma redução de 25% durante este ano. O deputado Ricardo Barros (PP-PR) defende uma redução de 30% dos vencimentos de todo setor público, incluindo Executivo, Legislativo e Judiciário.

Durante a reunião neste domingo, o ministro disse aos congressistas do DEM que o presidente Jair Bolsonaro não apoia a redução dos salários e que, no final, teria praticamente o mesmo impacto na redução das despesas de um congelamento pelo período de dois anos.

Ou seja, neste momento, o ministro avalia ser melhor manter o poder de compra do servidores públicos para evitar uma maior desaceleração da economia, mas propõe um congelamento por um período mais longo gerando uma redução de gastos equivalente.

Urgente: Confirmada a terceira morte por coronavírus no Maranhão

A Secretaria de Estado de Saúde confirma a terceira morte por COVID-19 no Maranhão.

De acordo com as primeiras informações, a vítima era um senhor de 70 anos e que apresentava outras comorbidades. O paciente estava internado na UTI de uma unidade pública.

O número de mortos ainda pode ser maior do que os divulgados, já que ainda existem esperas de laudos médicos que ainda não foram concluídos. O número de suspeitos infectados já ultrapassa mil casos.

Aumenta o número de infectados pelo novo coronavírus no Maranhão 

De acordo com os novos da Secretária de Estado da Saúde (SES), foram registrados mais 37 novos casos do novo coronavírus, no Maranhão, elevando para 133 o número de pacientes com Covid-19.  

Duas pessoas morreram pela doença no estado. As informações são do último boletim emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). 

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas. 

Bolsonaro compara coronavírus a chuva: “Vai molhar 70% de vocês”…

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a comparar o novo coronavírus a uma chuva, dizendo que 70% da população vai “se molhar”, ou seja, ser infectada, mas que apenas idosos ou pessoas que pertencem a grupos de risco terão problemas mais sérios.

“Esse vírus é igual uma chuva, vai molhar 70% de vocês. Isso ninguém contesta. Toda a nação vai ficar livre da pandemia quando 70% for infectada e conseguir os anticorpos”, disse hoje em conversa com apoiadores que o aguardavam na portaria do Palácio da Alvorada…

“Destes 70%, uma pequena parte, que são os idosos e quem tem problemas de saúde, vai ter problemas sérios.”

O presidente acrescentou que o que está sendo feito é “adiar” para que os hospitais não fiquem sobrecarregados, mas novamente citou a questão econômica, dizendo que a sociedade “não aguenta ficar parada dois, três meses”. “Vai quebrar tudo.”…

“Por demagogia, até a imprensa ali, está uma disputa entre algumas autoridades de quem está mais preocupado com a vida de vocês”, afirmou.

Pelo terceiro dia consecutivo, a saída de Bolsonaro provocou uma aglomeração de evangélicos na portaria da residência oficial da Presidência. Os fiéis gritaram palavras de apoio ao mandatário, que se manteve a relativa distância do grupo, e fizeram uma oração…

Após críticas de Bolsonaro, Mandetta diz que seguirá trabalhando: ‘Foco na doença’

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, disse nesta sexta-feira (3) que seu foco é o combate ao coronavírus, ao ser questionado a respeito das novas críticas do presidente Jair Bolsonaro ao seu trabalho.

Perguntado pelo se ele pretendia se demitir após Bolsonaro ter dito ontem que eles não “andam se bicando” e que Mandetta precisa “ter mais humildade”, o ministro respondeu: “Foco na doença, vida que segue. Foco, lavoro, lavoro, lavoro”.

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, durante entrevista nesta segunda (30) — Foto: Reprodução/TV Brasil

Nos bastidores, aliados do ministro acreditam que o presidente tem forçado repetidamente Mandetta a pedir demissão, para evitar o desgaste de dispensar um ministro com apoio popular em meio a pandemia. Mandetta, no entanto, diz que só sai demitido.

Além disso, ele tem apoio de outros colegas da Esplanada dos Ministérios, como o ministro da Justiça, Sergio Moro — o assessor mais popular do governo Bolsonaro.

Ministros têm procurado Mandetta para dizer que vão seguir as suas orientações técnicas na crise — e não as do presidente Bolsonaro, o que tem irritado o chefe do Executivo, que gostaria de uma discussão antecipada sobre o fim do isolamento social para combater o coronavírus, o que Mandetta e autoridades de saúde mundial não orientam.

O ministro Mandetta ainda tem feito constante trabalho de manter sua equipe, de respeitados profissionais da área da saúde, para resistir as constantes ameaças do presidente e permanecer na missão.

81 casos confirmados de pacientes com Covid-19 no Maranhão, 12 pessoas já foram curadas 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), informou sobre a existência de 10 novos casos de pacientes com o COVID-19, com isso, subiu para 81 o numero pacientes infectados com o coronavírus em todo o estado do Maranhão. No último boletim, até o momento, consta e existência de um único óbito pela doença. 

Atualmente, a SES monitora 913 casos suspeitos. Outros 1452 casos foram descartados e 12 pessoas foram curadas da doença. 

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas. 

Jornalista Roberto Fernandes testa positivo em contraprova para o novo Coronavírus

O jornalista Roberto Fernandes, apresentador da Rádio Mirante AM e TV Mirante testou positivo no exame de contraprova para o novo coronavírus. Antes, o exame havia dado negativo.

Roberto Fernandes segue internado em um hospital de São Luís desde o última segunda-feira (23), quando deu entrada com quadro de pneumonia.

Roberto Fernandes é apresentador do programa Ponto Final, na Rádio Mirante AM e apresentador de política, no Bom Dia Mirante, na TV Mirante.