Weverton perdeu legitimidade para continuar o legado de Jackson Lago

O senador Weverton Rocha (PDT) quer ser governador do Maranhão e para isso é capaz de fazer qualquer negócio. Nas eleições municipais, se aliou com a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), adversária histórica do saudoso Jackson Lago, ex-governador do Maranhão e pedetista “raíz” ao lado de Leonel Brizola.

O senador está espalhando a ladainha que vai “continuar o legado” de Jackson Lago e Flávio Dino, mas a verdade é que Weverton pisou no túmulo de Jackson Lago ao se juntar com Roseana Sarney. Weverton sabe que o candidato natural para continuar as obras sociais do governador Flávio Dino é o vice-governador Carlos Brandão.

Que o Maranhão nos livre da continuidade da gestão de Weverton Rocha na secretaria de esportes, na época do governo Jackson Lago. Amém!

Pesquisas internas apontam nome de Josimar consolidado e deputado se torna alvo de notícia plantada

Isaiasrocha.com.br

Não fosse a reprodução de alguns blogs maranhenses, a reportagem da Folha de São Paulo desta quinta-feira (04) mencionando o deputado Josimar de Maranhãozinho e mais dois deputados federais do PL em conexão com suposto desvio de emendas orçamentárias destinadas à saúde no Maranhão, não teria tido repercussão na imprensa estadual.

A matéria assinada pelos jornalistas Fábio Zanini e Camila Mattoso, diz que a operação que investiga um esquema de extorsão contra o ex-prefeito de São José do Ribamar, Eudes Sampaio (PTB), foram beneficiadas com as emendas obtidas pelos deputados.

Tecnicamente falando, a publicação conduz o leitor por um caminho retórico que a filosofia nos ensinou chamar de silogismo. Quem faz a leitura do conteúdo é levado a tirar uma falsa conclusão. É um recurso manjado e desleal. Canalhice, se preferir.

Para comprovar o suposto envio da emenda, a Folha não usou dados do Portal da Transparência da União, mas anotações manuscritas e mensagens em aparelhos celulares apreendidos pela Polícia Federal. Cadê as informações oficiais do Portal Transparência, além das anotações e mensagens? A PF descobriu algo nas anotações e mensagens que pudessem envolver os deputados?

Um jornalismo de especulação, que leva o público a tirar falsas conclusões, nunca fez bem ao Brasil, nem fará agora, nesse momento crítico. Além disso, não custa lembrar que a própria matéria comprova que a citação ao nome de Josimar na investigação, segundo a Policial Federal, não configura prova do seu envolvimento descartando, com isso, sua participação no episódio do ex-prefeito ribamarense que era rival político do presidente do PL no Maranhão.

O problema disso tudo é que Josimar precisa chegar em 2022 o mais enfraquecido possível…

Josimar Maranhãozinho quer ajuda emergencial para setor de eventos

Josimar é chamado por Artuh Lira para fazer parte da mesa durante sessão na Câmara Federal

A reeleição de deputado federal para Josimar Maranhãozinho (PL) é facultativa. Com trânsito livre nos corredores do Congresso Nacional, o presidente do PL, Josimar, tem tocado o seu mandato em prol de benefícios aos maranhenses.

A mudança da mesa diretora da Câmara dos Deputados não alterou a influência do parlamentar, pelo contrário, tem se aproximado cada vez mais do centro do poder. Durante a sessão desta terça-feira (3), ao lado do presidente da Câmara, o deputado Arthur Lira (PP), Josimar tratou de assuntos relevantes para o país.

Crédito extraordinário para compra das vacinas, aumento da margem de consignados para aposentados e ações emergenciais para o setor de eventos, estiveram em pauta em Brasília.

“Estamos aqui servindo ao Brasil, mas sempre com a visão de buscar as melhores soluções para o nosso Maranhão.”, disse o parlamentar.

MP volta a investigar a Prefeitura de Arari

O Ministério Público investiga a aquisição de uma motocicleta tipo off road, 0km, pela Prefeitura de Arari, no valor de R$ 16.830,00, tendo como contratada a Empresa ALVORADA MOTOCICLETAS LTDA.

De acordo com informações, a motocicleta foi adquirida por meio do contrato n.º 001/D/009/2020. A instituição instaurou um inquérito civil e considera que caso sejam verificadas irregularidades na apuração, o caso pode configurar ato de improbidade administrativa. A Prefeitura de Arari e a empresa Alvorada Motocicletas Ltda foram notificadas para terem ciência da instauração do processo.

Contrato de iluminação pública em Governador Nunes Freire precisa ser investigado pelo MPE

Romulo Nascimento da Costa, proprietário da empresa e o prefeito Josimar da Serraria

Além de estar enrolado em investigação que apura lavagem de dinheiro, como este blog já revelou, reveja aqui, o empresário Romulo Nascimento da Costa deve ser alvo de nova investigação do Ministério Público, que deve apurar irregularidades no contrato de iluminação pública na prefeitura de Governador Nunes Freire.

Existem suspeitas de irregularidades cometidas entre a gestão pública de Governador Nunes Freire e a referida empresa. O valor do contrato é um dos principais fatores a ser questionado pelo Ministério Público. Serão quase R$ 142 mil pagos por mês para CONSTRUPRIME EMPREENDIMENTOS, mesmo sem fornecer todos os itens que consta no projeto do contrato.

Denúncias enviadas ao blog e que precisam ser apuradas pelo Ministério Público, revelam inexistência da quantidade de mão de obra citada no projeto, na execução dos serviços pela cidade. Outra irregularidade é que na planilha consta diversos veículos que seriam utilizados pela empresa na execução dos serviço e até agora os mesmos não foram vistos no município. É possível que boa parte do que está no projeto básico para ser executado pela empresa não esteja sendo disponibilizado pela mesma e mesmo assim serão pagos pela prefeitura. O que pode caracterizar que o contrato está servindo para desviar dinheiro público.

Outro fato que chama atenção é que no contrato a empresa seria responsável pelo abastecimento dos veículos e segundo informações enviadas ao blog e que precisam ser apuradas pelo MP, os veículos estariam abastecendo pela cota da prefeitura. Outro crime.

É necessário que o MP apure existência de fraude desde o processo licitatório até a realização dos serviços e o pagamento. Com isso, evitará desvio de dinheiro público.

Clique.

Turilândia de mentira dos Curiós

Antes de assumir a Prefeitura de Turilândia, Paulo Curió, discursava e prometia dias melhores para a população da cidade. Mas, pelo visto os projetos do prefeito vão ficar mesmo somente no papel e nos moradores do município já bate o arrependimento e o sentimento de que foram enganados mais uma vez.

De acordo com um morador da cidade, Turilândia vive um verdadeiro caos, principalmente retratado pela falta de infraestrutura da cidade, onde motoristas, ciclista e pedestres precisam flutuar por verdadeiras crateras no dia a dia.

Paulo Curió é somente mais um gestor que encheu a boca de promessas no período eleitoral, mas que não lembra mais das dificuldades da população.

Vídeo:

Revelação de ex-candidato aponta para esquema milionário de corrupção na Câmara de São Luís

Nos últimos dias circulou o vídeo do ex-candidato a vereador e liderança política, Daniel Foca (PL), em que reclama que “saiu da lista” da Câmara Municipal de São Luís.

A lista que Foca se refere é um pagamento mensal feito pelo poder legislativo municipal. Acontece, o que Foca fez, sem perceber e por naturalizar este tipo de ‘auxílio’, é que a liderança política pode ter exposto um esquema de pagamento paralelo e institucionalizado por vereadores e com anuência do presidente da Casa, o vereador Osmar Filho (PDT).

O nome de Daniel Vaz Abreu, vulgo Foca, não consta na lista de funcionários da Câmara Municipal de São Luís. Assim como Foca, outras lideranças também recebem tal pagamento e se beneficiam da “MESADINHA”.

Se recebe salário, quem paga? Se alguém paga, os direitos estão sendo recolhidos? Se não é salário, o que é? Consta em alguma prestação de contas, da Câmara Municipal ou do gabinete de algum vereador? Essas são respostas que o Ministério Público pode ter se resolver se aprofundar no caso. E vai encontrar muita coisa…

Covid-19: Prefeitura de Arari é investigada

A Prefeitura Municipal de Arari está sendo investigada em um inquérito que apura a contratação da empresa M. R. Lopes, para fornecimento de cestas básicas para atendimento de famílias carentes em situações de vulnerabilidade decorrente do isolamento domiciliar para combate à pandemia do COVID-19, de interesse da Secretaria de Assistência Social, no valor de R$ 51.180,00, no período de 16 de junho à 16 de setembro de 2020.

De acordo com informações, o contrato foi realizado de forma direta, com base na Lei n.º 13.979/2020, conforme planilha encaminhada pelo CAOp/ProAd, referente ao contrato n.º 001/D/018/2020.

Em caso de confirmações de irregularidades, os responsáveis podem responder por de improbidade administrativa, enriquecimento ilícito, lesão ao erário e atentado contra os princípios da administração pública. A Prefeitura Municipal de Arari e a empresa M. R. LOPES serão notificadas para que tenha ciência da investigação.

MP pede à Câmara de Anajatuba que não aplique reajuste financeiro em 2021

O Ministério Público pediu ao Presidente da Câmara Municipal de Anajatuba e aos vereadores do município de Anajatuba/MA, que não apliquem o reajuste no exercício financeiro de 2021. De acordo com informações, a instituição tomou conhecimento que que os parlamentares aprovaram a Lei Municipal nº 541/2020 que reajustou os subsídios dos vereadores de R$ 6.000,00 (seis mil reais) para R$ 7.000 (sete mil reais) a partir de 2021.

O não atendimento da recomendação fará com que os envolvidos sejam responsabilizados pelo ato, inclusive com ressarcimento ao erário dos pagamentos ilegais eventualmente efetuados. O Ministério Público enviou um ofício para que o Presidente da Câmara tome ciência da recomendação e que leia em plenário, dando conhecimento a todos sobre o assunto. O parlamentar tem o prazo de 10 dias para responder se vai ou não acolher o pedido.

“Se abrir o código penal em qualquer página o sujeito vai tá lá”, diz vereador sobre Weverton Rocha

Vereador da cidade de Fortaleza, no Estado do Ceará, Carmelo Neto (Republicano) aproveitou a tribuna da Câmara Municipal para breve análise sobre a bancada do Partido Democrático Trabalhista (PDT) no Senado Federal, e sobrou até mesmo para o Senador Weverton Rocha.

Em seu discurso, o parlamentar destacou e relembrou que o Senador Weverton Rocha conseguiu a proeza de ser denunciado por desvio de verba pela primeira vez aos 18 anos de idade. Ainda de acordo com o vereador, hoje com 41 anos, Weverton Rocha responde por mais de 20 processos, entre eles os de improbidade administrativa, fraude em processo licitatório, corrupção passiva, corrupção ativa, peculato e dispensa indevida de licitação.

“Rapaz, se abrir o código penal em qualquer página o sujeito vai tá lá”, destacou Carmelo Neto (Republicano).

Vídeo: