Homem é preso após assassinar mulher a golpes de faca, em Maracaçumé

A polícia capturou um homem suspeito de assassinar sua companheira no município de Maracaçumé. O autor do crime estava foragido, mas acabou sendo encontrado pela policia.

Famoso músico da cidade, “Zico Pagodeiro” teria cometido o crime de feminicídio motivado por ciúmes.

A vítima, identificada como Ildelene, foi morta com golpes de faca, na tarde deste domingo (16).

Apoiado por Eduardo Braide, pré-candidato à prefeitura de Paço do Lumiar é dono de restaurante acusado de práticas racistas

O pré-candidato à prefeitura de Paço do Lumiar e dono do Restaurante Flor de Vinagreira, Francisco Neto, coleciona várias acusações de práticas racistas relacionadas ao atendimento dos seus funcionários em seu estabelecimento localizado no Centro Histórico de São Luís.

Francisco Neto continua afirmando que será candidato a prefeito de Paço e, para isso, conta com total apoio do pré-candidato a prefeito de São Luís, Eduardo Braide.

Com o discurso de combate a política suja no estado, Francisco declarou no ano passado que iria acabar com as brigas, confusões e roubalheiras em Paço do Lumiar. Mas como já percebemos, esse discurso já está vencido e Francisco pode ser mais um impostor dentro da política maranhense.

No ano passado em uma entrevista para a Maiobão TV, Francisco chegou a chamar as crianças do município de desnutridas e comedoras de barro:

“Pensando nisso comecei a andar nos bairros, vi coisas de verdadeiras “Etiópias” dentro de Paço do Lumiar que eu nem imaginava que tinha, crianças desnutridas, com a barriga imensa, comendo barro.”

Com esses discursos cheios de preconceitos e ódios, Francisco Neto, apoiado por Eduardo Braide, pretende se tornar prefeito de Paço do Lumiar. Qual seria o motivo para que Braide compactuasse com alguém tem esse tipo de pensamento?

Mecânico é vítima de latrocínio, em Santa Inês

Um mecânico identificado como Tiago Fernando Dias foi assassinado na madrugada do último domingo (16), município de Santa Inês.

De acordo com a polícia, Tiago foi encontrado morto no bairro Mutirão, situado na periferia de Santa Inês. Durante o crime, a motocicleta dele foi roubada, o que pode ter relação com um crime de latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Segundo testemunhas, a vítima foi vista sendo perseguida por bandidos que queriam levar sua motocicleta. Durante a perseguição, Tiago teria abandonado o veículo e retirado a chave, mas acabou sendo alcançado pelos homens.

Tiago Fernando Dias foi encontrado com ferimentos na cabeça. A polícia investiga o caso.

Constantes atos de racismo cometidos pelo restaurante Flor de Vinagreira precisam ser investigados pelo Ministério Público

Neste final de semana foi registrado mais um dos diversos casos e relatos de práticas racistas cometidas pelo restaurante Flor de Vinagreira, localizado no Centro Histórico de São Luís.

Dessa vez, a vítima foi uma mulher identificada como Carla Coreira, que usou uma rede social para denunciar o caso. De acordo com a vítima, ela foi barrada por um segurança do estabelecimento, quando se aproximava para cumprimentar uns amigos brancos que estavam sentados em uma das mesas do restaurante, que fica em uma calçada do Reviver.

Ao ver a situação, o segurança teria ido até a mesa perguntar se Carla estaria incomodando os clientes. Essa não é a primeira e, talvez nem a última vez, que o restaurante é acusado de racismo.

Em dezembro do ano passado, um jovem negro identificado como Guilherme também foi vítima de racismo por um segurança do Flor de Vinagreira. De acordo com Guilherme, o caso aconteceu quando o mesmo iria entrar no estabelecimento e um segurança impôs a mão na porta que estava livre e perguntou: “para onde você vai?”, bloqueando apenas a passagem dele e não de outros clientes.

Guilherme atribui o fato à cor de sua pele e por estar de chinelo e moletom enquanto outros clientes brancos também “desarrumados” não foram barrados.

Ainda segundo Guilherme, na sua saída do restaurante ele teria pedido mais respeito por parte do segurança, e o mesmo sorriu com desdém. Um outro segurança do estabelecimento ainda se aproximou para intimidá-lo.

Como se não bastasse os proprietários do restaurante, de maneira ridícula e com discursos fracos, feitos e repetitivos, constantemente entram nas suas redes sociais para prestarem esclarecimentos negando as atitudes dos seus funcionários.

O restaurante que é do empresário e presidente do Sindicatos dos Bares e Restaurantes Francisco Neto, é muito frequentado por turistas que visitam a cidade.

Maranhense é morto no Pará por conta de boatos em grupos de Whatsapp

Um boato em um grupo de Whatsapp, fez com que um mecânico de uma oficina no município de Itaituba no estado do Pará, assassinasse o seu patrão, o maranhense Josean da Silva Abreu, de 45 anos, natural de Santa Inês.

O crime aconteceu nas dependências da Auto Elétrica Novopel, de propriedade da vítima. O mecânico identificado apenas como “cuiabano” chegou ao local armado com uma espingarda e revoltado disparou duas vezes contra seu patrão, sendo que um tiro atingiu a cabeça e o outro no peito.

De acordo com a polícia, “Cuiabano”, relatou que cometeu o crime para defender a sua honra. Já que seu patrão espalhava em grupo de Whatsapp de que haveria um “mecânico gay” na cidade e que esse mecânico seria o Cuiabano.

Fato que fez com que o mesmo perdesse a cabeça e assassinasse seu patrão.
Logo após cometer o crime, Cuiabano teria deixado o local. Josean da Silva Abreu já estava na cidade há bastante tempo. Em 2016, foi candidato a vereador em Itaituba, pelo PPL, mas não conseguiu se eleger.

Tiago Bardal é condenado a prisão e perda de cargo público

O ex-titular da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Tiago Bardal, foi condenado pela 3ª Vara Criminal de São Luís à perda do cargo de Delegado de Polícia Civil do Estado do Maranhão.

A sentença também condena o ex-delegado à dois anos de reclusão e três meses de detenção, pelos crimes de apropriação indevida e prevaricação. A pena privativa de liberdade foi convertida, pela Justiça, em restritiva de direitos, obedecendo aos requisitos legais do artigo 44 do Código Penal.

Tiago Bardal respondia por acusação de fazer parte de organização criminosa contribuindo com obstrução das investigações contra o bando de contrabando de mercadorias e de assalto a banco.

Polícia do RJ diz que Adriano Nóbrega estava sem seguranças quando foi morto na Bahia

A subsecretaria de inteligência da Polícia Civil do Rio de Janeiro afirma que o miliciano Adriano Magalhães de Nóbrega não estava acompanhado de seguranças no sítio onde estava escondido na Bahia antes da operação que resultou na sua morte, no domingo (9).

A informação contradiz o secretário de Segurança da Bahia, Maurício Barbosa, que havia afirmado que homens que faziam a segurança de Adriano foram presos antes do confronto.

“Foram pegas pessoas que estavam dando cobertura, com armamento na mão, que indicaram que ele (Adriano) estava em um terreno próximo. A polícia fez o cerco, e ele tava com a pistola na mão e reagindo”, afirmou o secretário da polícia baiana.

Monitorado

Ainda segundo a polícia do Rio, os passos de Adriano foram monitorados durante nove meses. O miliciano passou pelo estado de Minas Gerais antes de ser encontrado na Bahia.

A polícia recebeu ainda denúncias de que o miliciano viajou para o Panamá, mas as informações não foram confirmadas.

Adriano, que era ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope) do RJ, estava escondido em um sítio de um vereador do PSL na cidade de Esplanada. Com um mandado de prisão expedido em janeiro de 2019, ele estava foragido havia mais de um ano.

Banalidade: Homem confessa que matou a companheira por ela ter usado a droga que era dele

Após ter confessado o assassinato da sua companheira Maria Vitória de 19 anos à polícia, José Mauro revelou o motivo para a polícia.

De acordo com o autor do crime, ele teria assassinado a mulher após ela ter feito uso da sua droga sem a sua permissão. José Mauro ainda afirmou que o casal estava junto há pouco mais de um mês e tinham se mudado para a casa onde aconteceu o crime, na última segunda-feira (10).

A mulher era de Paragominas (PA). Segundo a polícia, os indícios apontam que o homem estava se preparando para enterrar o corpo da mulher no quintal da casa. José Mauro estava em liberdade condicional pelos crimes de roubo e furto.

Ele foi apresentado no Plantão Central da Polícia Civil e autuado por feminicídio e ocultação de cadáver.

Membros de associação criminosa são presos em flagrante na capital

Dois homens integrantes de uma associação criminosa foram presos em flagrante no bairro Ipase, enquanto cometiam assaltos em São Luís.

Eles foram identificados como naturais do Mato Grosso e Paraná, e são especialistas em prática furtos. De acordo com informações policiais, nos dias 01 e 02 de fevereiro, eles praticaram furto em um comércio no Angelim, onde foram subtraídos aproximadamente R$20 mil, dois revólveres calibre.38 e grande quantia de ferramentas avaliadas em R$100 mil.

Os criminosos foram detidos no Ipase, dentro de uma residência alugada por eles. No local, foi encontrado grande parte do material furtado, além de revólver da empresa Servis.

Eles foram encaminhados ao sistema prisional de São Luís e estão à disposição da Justiça.

Imperatriz: mais um caso de feminicídio no interior do Maranhão

Em Imperatriz, um homem foi preso em flagrante após assassinar a tiros uma mulher de apenas 19 anos, e esconder seu corpo debaixo da cama.

De acordo com a polícia, ele foi identificado como José Mauro, e foi capturado após denúncia anônima sobre o ocorrido. O crime aconteceu no bairro Lagoa Verde e o corpo de Maria Vitória foi encontrado debaixo da cama e enrolado entre lençóis.

O suspeito foi preso na porta da casa onde aconteceu o feminicídio. Após ser perguntado por policiais sobre o crime, ele confessou que havia matado Maria Vitória e que ele próprio teria escondido o corpo debaixo da cama e enrolada em lençóis.

José Mauro vai responder pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver.