Prefeito de Loreto é acusado de firmar contrato com empresa fantasma

O prefeito de Loreto, Germano Coelho, e a empresa Manancial Comércio e Serviços – Eireli são investigados por possíveis irregularidades em contrato firmado para confecção de fardamentos personalizados e malharia em geral de interesse da Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo informações, o contrato foi firmado por meio dos procedimentos licitatórios do tipo Pregão Presencial nºs 015/2019 e 002/2022.

Em uma análise preliminar foi constatado a existência de indícios de pagamentos ou contratos direcionados a empresas que são suspeitas de não possuírem capacidade econômica e operacional para executar o objeto, a exigir abertura de investigação, no âmbito do Ministério Público Estadual, para apurar se “as empresas existem de fato, se o serviço foi efetivamente prestado ou se o bem foi efetivamente fornecido”, haja vista que muitos contratos foram firmados com empresas cujos sócios são de baixa renda, políticos ou sem empregados registrados.

 

Deixe uma resposta