MP inicia investigação contra a empresa Petland em São Luís

O Ministério Público Estadual vai apurar a responsabilidade civil da empresa Petland sobre a morte do corretor de imóveis Dino Márcio Pinho Rosa Formiga, assassinado por um vigilante do petshop, após uma discussão.

No dia do crime, o vigilante efetuou vários disparos de armas de fogo contra a vítima, que não resistiu e morreu.

O Ministério Público solicitou à Superintendência Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP) cópia do inquérito policial instaurado sobre o caso e requisitou à Petland informações sobre os fatos em apuração, inclusive, acerca do vínculo jurídico existente entre o vigilante e o estabelecimento comercial.

Deixe uma resposta