Câmara de Loreto é investigada por diversas irregularidades

Um inquérito foi instaurado contra a Câmara Municipal de Loreto após denúncia de possíveis irregularidades no procedimento licitatório do tipo dispensa a licitação nº 001/2020, que teve com objeto contrato de locação de um imóvel destinado ao funcionamento da Câmara Municipal de Loreto.

De acordo com informações, o contrato foi firmado na gestão do ex-presidente José de Jesus Oliveira Gomes.

Durante a apuração, o Ministério Público estadual também vai investigar um suposto superfaturamento na reforma do prédio da Câmara Municipal de Loreto e um pagamento à empresa IRCON sem prestação de serviços.

O funcionário da Prefeitura de Loreto, identificado Hermes Coelho Júnior, vai responder por um suposto acúmulo ilegal de cargos. Hermes é acusado de receber R$1.100,00, pela Câmara Municipal e de ter recebido R$ 13.200,00 relacionados a um aluguel de um imóvel de sua propriedade.

Deixe uma resposta