Estourada “boca de fumo” localizada na Rua do Giz, no Centro de São Luís

Uma ação policial batizada de “Operação Chão de GIZ”, foi deflagrada pela Polícia Civil do Maranhão na manhã desta terça-feira (7), objetivando neutralizar uma rede criminosa voltada para o tráfico de drogas em bairros da capital maranhense, bem como das cidades de Paço do Lumiar e São José de Ribamar.

Como resultado da operação, 8 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, 5 pessoas tiveram suas prisões preventivas decretadas e mais de 8 quilos de crack foram apreendidos.

A operação que é coordenada pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado (DDCO/SEIC) é fruto de uma investigação minuciosa que se estendeu por mais de 8 meses entre os anos de 2020 e 2021 que inicialmente visava identificar traficantes de drogas, com atuação na Rua 28 de julho (também conhecida como Rua do Giz), responsáveis por abastecer o Centro Histórico de São Luís, um dos principais pontos turísticos de São Luís.

Durante o trabalho investigativo, além de identificar os principais vendedores de entorpecentes da região foi possível também identificar os principais fornecedores das drogas, os quais residem em outros bairros da região metropolitana, bem como confirmar a relação desses indivíduos com uma facção criminosa que atua na capital.

Os alvos da operação desta terça-feira (7) foram os bairros do Araçagi e Nova Terra, ambos em São José de Ribamar; Vila São José, em Paço do Lumiar. Já em São Luís, a ação policial focou na região do bairro da Praia Grande e nos bairros no Barreto e Anjo da Guarda. Dois dos investigados identificados são lideranças da célula da referida facção nos bairros Vilas São José e Ariri.

A “Operação Chão Giz” é uma referência à Rua do Giz, localizada no bairro Praia Grande (Centro Histórico), e que recebeu esse nome, segundo os historiadores, porque no passado o seu chão era coberto por uma argila branca, que gerava uma espécie de pó.

Deixe uma resposta