Com fim da Força Tarefa e retaliação por morte de traficante, policiais viram alvos de faccionados novamente

O soldado Bruno Leonardo foi vítima de um atentado criminoso na noite de ontem (20), em São Luís. O PM foi atingindo com um tiro no abdômen, próximo a uma loja localizada no bairro da Cohab.

De acordo com informações, dois elementos em uma moto alvejaram o PM que estava lanchando em um churrasquinho. Bruno Leonardo tentou abordar um dos bandidos, mas foi surpreendido por outro marginal que reagiu e efetuou disparos atingido o militar no abdômen e a sua cunhada na perna.

Bruno Leonardo foi encaminhado para o Hospital Socorrão II e, segundo informações, o seu estado de saúde é grave.

A caça aos policiais iniciou após o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, decretar o fim da Força Tarefa que estava coibindo a criminalidade no estado. Os PMs se tornaram alvos de facções após a morte de um famoso traficante na semana retrasada no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar.

O Governo Flávio Dino tem se omitido a combater o crime de forma eficiente no Estado do Maranhão. A população amedrontada não sabe mais em quem se apoiar. Com a Força Tarefa engessada, focada somente nas festividades natalinas realizadas no Centro Histórico, São Luís se tornou reduto da criminalidade.

Enquanto para os familiares a vida de um policial representa um pai, uma mãe, um filho, uma filha, um marido ou uma esposa, o Governo do Estado age como se a vida representasse somente um número.

Deixe uma resposta