Greve no DETRAN: “Instituição está servindo de trampolim eleitoral”

O Sindicato dos Servidores, após frustração de todas as tentativas de negociação com a Diretoria do Detran, convocou toda a categoria para Assembleia Geral, a ser realizada no dia 08 de novembro de 2021, na qual será deliberada sobre a paralisação de todas as atividades do Detran em todo o Maranhão.

Os servidores, dentre outras reivindicações, cobram a manutenção do auxílio-alimentação nos afastamentos legais, como licença para tratamento de saúde e durante o período de gravidez, algo que sempre foi pago, mas que o Governo Flávio Dino quer retirar, além do congelamento dos salários por 8 (oito) anos e do auxílio-alimentação por 6 (seis).

Enquanto os servidores estão quase que passando necessidade, com inúmeros empréstimos consignados para poder sobreviver, a Diretoria do Detran paga cerca de 16 MILHÕES de reais somente para duas empresas de terceirização ILEGAL, cujos contratos foram firmados e constantemente renovados de maneira escandalosa, inclusive à revelia do Ministério Público do Trabalho e da Justiça do Trabalho.

O Detran vive um de seus piores momentos, pois, além de CABIDE DE EMPREGOS, está servindo de trampolim eleitoral, sendo o gabinete do Diretor Geral um verdadeiro comitê político e balcão de negócios eleitoreiros.

Enquanto isso a sociedade padece com a precarização dos serviços, como as constantes quedas do sistema ou lentidão diária, a extrema dificuldade para a marcação de provas práticas, instabilidade no site (há meses), telefone sempre ocupado (poucos servidores) etc.

O Detran está um caos. E a culpa é da Diretoria (indicados políticos).
Segundo informações do sindicato, a greve é o único caminho para a moralização do Detran, a melhoria do atendimento à população e a valorização dos servidores públicos.

6 pensou em “Greve no DETRAN: “Instituição está servindo de trampolim eleitoral”

  1. A distribuição de 20.000 kits (capacetes e coletes) do programa “DETRAN COM O POVO” custará quase R$ 5 milhões ao pagador de impostos do Maranhão. Onde estão os deputados estaduais que não enxergam esse absurdo?

    Clique em “Diário Codoense” e obtenha notícias de Codó.

  2. O sistema todo dia cai. Quando não cai, é lento demais. Quase parando.
    Não há vagas para provas práticas.
    As condições de trabalho são insalubres, principalmente para os examinadores de trânsito.
    A reclamação é geral: usuários, servidores, autoescolas, despachantes e demais credenciados.
    Diversos problemas, mas o diretor geral resolveu comprar capacete, às custas do dinheiro público, para trocar por votos.
    Ele faz campanha eleitoral nas barbas do TRE/MA.
    Por outro lado, o diretor administrativo trabalha diuturnamente para prorrogar contratos de terceirização ilegal que custam cerca de 16 MILHÕES de reais aos cofres públicos.
    Enquanto isso, os servidores tomam água torneiral e estão com seus salários congelados há 8 (oito) anos.
    E mais, ainda querem retirar o auxílio-alimentação nos afastamentos para tratamento de saúde e no período de gravidez. Um ato DESUMANO! Nem a família Sarney fez isso.
    Em síntese, perdem os usuários, servidores e todos aqueles que dependem do Detran.

  3. Enquanto isso os servidores do Detran-ma estão passando por necessidades.O diretor Nagib não tem postura de gestor foge de todas as tentativas de diálogo com os servidores e só está preocupado com a sua campanha eleitoral com a doação de capacetes.

  4. Desvio de verbas da arrecadação do Detran-Ma para financiar a campanha do diretor Nagib em vez de melhorar o poder aquisitivo dos servidores,pois há 8 anos nunca houve reajuste.

  5. A diretoria do Detran está abrindo postos que são ilegais, com pessoas que não possuem competência para manipular os dados dos usuários, além de sobrecarregar um sistema que não tem investimento. A diretoria está fazendo política usando o Detran, é o palanque do PDT.

  6. Uma instituição forte e de grande valor para sociedade, eles não se cansam de pensar em seus próprios umbigos. Enchendo o Detran de amigos e apadrinhados políticos que trabalham para os políticos e não para a população. Fazendo contratações que custam até 2 servidores,dando acessos de segurança a quem não devia. Por isso a sociedade imagina que ganhamos muito. Não sabendo que desde 2013 ganhamos 1400 reais. Hoje pagamos para trabalhar.enquando o governo gasta milhões propagadas e foi considerado o melhor governador para presidiários do país. Estamos pedindo o reajuste que é de direito e o ticket de alimentação que dê realmente para nós alimentarmos.

Deixe uma resposta