PM que denunciou respiradores comprados por Flávio Dino escondidos em galpão é exonerado

O soldado da Polícia Militar, Wertlison Mendes Pereira, que durante o início da pandemia da Covid-19 publicou um áudio denunciado o armazenamento de 107 respiradores que foram comprados pelo Governador Flávio Dino, mas estavam sem uso em um galpão no bairro do Monte Castelo, foi exonerado do quadro de servidores da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão.

Nas redes sociais, amigos e pessoas próximas a Wertlison estão revoltados com a decisão de Flávio Dino e afirmam que o PM foi exonerado por falar a verdade, enquanto diversas pessoas morriam pelo não uso do equipamento.

Na publicação em que informa a exoneração do PM, o soldado é acusado de conduta que afeta a honra pessoal, o pundonor militar e o decoro da classe, bem como por contrariar os preceitos da ética policial-militar.

Relembre o áudio:

 

3 pensou em “PM que denunciou respiradores comprados por Flávio Dino escondidos em galpão é exonerado

  1. Desde minha época de PM, sempre houve Comandantes Geral de Policia Militar que gostava de um “colinho” de Governador..São os verdadeiros “lambe botas”
    Está na cara que, no Maranhão, falar a verdade é crime.

  2. Rapa, ele não somente denunciou a falta de respiradores, ele xingou, denegriu a imagem do comandante dele, isso fere sim a honra e o punodor militar, quem ouviu os audios viu o teor das críticas, totalmente descontrolado. Se ele somente tivesse feito a denúncia ao Ministério Público ou órgãos fiscalizadores não teria acontecido isso. Agora desrespeitar um comandante, no caso o governador do Estado, é um crime militar previsto no CPM. As pessoas distorcem os fatos para atacar o governo. Eu acho que a medida de expulsar o militar foi desproporcional, haja vista o dano não foi a ponto de exoneração

Deixe uma resposta