Vereadores de Santa Inês cobram mudanças no regimento da Casa

O assunto em destaque na sessão dessa sexta-feira, 20, na Câmara de Vereadores de Santa Inês foram as cobranças de modernização no regimento da Casa. Uma das principais queixas dos parlamentares da chamada “Capital do Vale do Pindaré” é que se perde muito tempo na leitura das atas de sessões anteriores para aprovação. Algo em torno de uma hora e meia de leitura.

Ao usar a Tribuna, o vereador Sargento Oliveira (PL) disse que “o regimento interno da Casa está clamando por uma grande reforma, uma modificação total”. E sugeriu ao Presidente, Josino Catarino (Republicanos) que não deixe passar a gestão dele sem modernizar o regimento.

O Vereador, Didi Jr (PL), que faz parte da Mesa-diretora, foi mais rígido. Disse que ele e os demais membros da Diretoria têm lutado para a dinâmica da Casa mudasse, mas até agora a Presidência não acatou as sugestões. “Poderíamos usar esse tempo de leitura das atas para discutirmos melhor as soluções para nossa comunidade” – destacou o parlamentar que em sua fala anunciou ir ao Ministério Público para denunciar contratações fraudulentas.

Ao que parece, o Presidente da Câmara, Josino Catarino, ou estaria se omitindo a fazer as mudanças requeridas pelos vereadores ou não estaria sabendo como proceder.

Mesmo demonstrando ser a favor das mudanças no regimento da casa, o vereador Ademarzinho (PTB) foi irônico ao dizer que “vai contratar uma junta médica para apurar se o vereador (Didi Jr.) é doido”. Ele ficou chateado com a forma que o vereador ‘novato’ na Casa se expressou.

Foi a primeira vez neste ano que os ânimos ficaram exaltados e sinalizando uma crise interna no Palácio Edmilson Gonçalves. Resta agora esperar os próximos capítulos…

Deixe uma resposta