Peritos querem prorrogação do inquérito que apura a morte de Hamilton Bandeira

O prazo de conclusão do inquérito que apura a morte do jovem Hamilton Bandeira, que sofria de deficiência mental e foi morto a tiros por policiais civis no dia 17 de junho, no Povoado Calumbi em Presidente Dutra, encerra nesta quarta-feira (21), mas como a perícia ainda não tem o resultado dos laudos, deve ser pedida a prorrogação do prazo das investigações.

De acordo com superintendente da Superintendência de Polícia Civil do interior, delegado Guilherme Campelo, as equipes policiais estão concentradas no intuito de resolver logo o caso.

“Eu acredito que pela experiência dos investigadores, dos delegados envolvidos no caso, inclusive são de outras superintendências, eles só vão encerrar os trabalhos quando, de fato, puderem dar uma resposta coesa e concisa para a população”.

A polícia aguarda o resultado dos exames feitos pela perícia no corpo da vítima e no local onde ocorreu o homicídio, para iniciar uma reconstituição simulada dos fatos, para esclarecer o que aconteceu na ação que resultou na morte de Hamilton Bandeira.

Deixe uma resposta