“Polícia fica em celular monitorando suas mulheres, para saber se elas tão em casa”, diz coronel da PM

Um Polícia Militar, identificado como Cabo Edivaldo, está sendo vítima de um abuso de autoridade cometido pelo Tenente Coronel Protázio que é responsável pela fiscalização das viaturas da malha metropolitana.

De acordo com informações obtidas pelo nosso blog, a situação se desenvolveu a partir do momento em Edivaldo se encontrava no seu momento de relaxamento conversando com sua esposa que está gestante de 6 meses e que precisava de atenção.

No momento em que ele conversava, o Soldado Amorim estava do lado de fora fazendo a segurança da viatura.

Ainda de acordo com informações, o Coronel Protázio teria sido desrespeitoso com o Cabo em uma abordagem. Em seu relato, Edivaldo destaca ainda que um outro PM, o Coronel André já abordou a equipe na rotatória do Bacanga e orientou o grupo a somente mexer no celular quando fosse o seu horário de descanso. O que de fato foi seguido pela equipe.

O Cabo Edivaldo mostrou indignação com os comentários desrespeitosos do Tenente Coronel Protázio que se referiu as mulheres dos PMs de forma pejorativa: “Eu sei como é isso, polícia fica em celular monitorando suas mulheres, para saber se elas tão em casa”.

Edivaldo destaca que é direito do coronel proceder da forma que bem entender sobre o que ele acha que está incorreto, mas isso não lhe dar o direito de desrespeitar as esposas dos policias que estão trabalhando e solicitou ao CMT DO 1° BPM que tome as providências necessárias em relação ao caso, para que esse tipo de situação não volte a ocorrer.

Veja o documento: 

 

2 pensou em ““Polícia fica em celular monitorando suas mulheres, para saber se elas tão em casa”, diz coronel da PM

  1. Esse Ten Cel Protázio é um palhaço! Já tem a prática de abuso a praças da PM a muito tempo! Acha que ainda estamos na década de 80, merece um processo pra respeitar a dignidade humana.

Deixe uma resposta