Uso de documentos falsos durante eleição de 2018 coloca PF na cola de Weverton Rocha

Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE-MA) solicitou à Polícia Federal a abertura de inquérito policial contra o senador Weverton Rocha (PDT).

O pedido foi encaminhado no início de 2021 por meio do Ofício nº35-2020-PJ3ªZE-SLZ-MA assinado por Raquel Silva de Castro, titular da 3ª Zona Eleitoral e 10ª PJ Cível de São Luís.

No documento, a PRE requisita à Superintendência da PF a instauração de inquérito policial para apurar possíveis ilícitos tipificados nos artigos nº 350 e nº 354-A do Código Eleitoral supostamente cometidos por Weverton Rocha.

Há indícios de que o senador teria obtido para uso próprio ou de terceiros documento falso para fins eleitorais e se apropriado de recursos ou valores destinados ao financiamento eleitoral.

Os autos estão em trânsito para a sede da PF, que fica no bairro da Cohama, em São Luís.

Em fevereiro, Weverton Rocha teve as contas eleitorais reprovadas pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, que negou o seguimento ao recurso extraordinário contra acórdão da própria Corte, no qual também tinha negado provimento ao agravo interno, mantendo decisão monocrática, declarando a nulidade do acórdão regional do TRibunal Regional Eleitoral do Maranhão com determinação de novo julgamento.

No final de abril, o Blog do Neto Ferreira publicou que procurador da República, Frederico de Carvalho Paiva, pediu à Justiça Federal a condenação de Weverton Rocha por enriquecimento ilícito.

Rocha é réu em um processo que tramita na 6ª Vara Federal do Distrito Federal (DF) que envolve o ex-ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, o ex-Secretário de Políticas Públicas de Emprego do MTE, Ezequiel Nascimento, e Adair Antônio de Freitas, dono de empresas que tinha convênios firmados de R$ 17 milhões com o Ministério. O político teria se beneficiado com o aluguel de aeronave pago por Adair durante uma viagem ao Maranhão (reveja aqui).

Em Maio, a Procuradoria reiterou o pedido de condenação de Weverton à Justiça Federal.

O Blog entrou em contato com a assessoria do senador maranhense, mas não obteve resposta até o fechamento da reportagem.

1 pensou em “Uso de documentos falsos durante eleição de 2018 coloca PF na cola de Weverton Rocha

  1. De novo???
    Esse maragato tá cheio de inquéritos, e simplesmente, a justiça fica amordaçada.
    Não era pra ser ferida a candidatura dele ao senado.
    Ele ficha sujíssima!!!

Deixe uma resposta