Familiares de paciente que morreu por falta de atendimento em Hospital de Imperatriz pedem por justiça

Familiares da paciente Raimunda de Almeida Lima que veio a falecer no dia 28 de agosto de 2020, por falta de atendimento adequado por parte dos funcionários do Hospital Macrorregional de Imperatriz Drª Ruth Noleto, entraram com uma ação no Ministério Público para que seja apurado as circunstâncias da morte da senhora.

Na denúncia, os parentes da vítima alegam que a paciente não recebeu o devido atendimento médico, não suportando a gravidade da doença e vindo a óbito. A instituição vai investigar se houve de fato omissão, negligência, erro médico e violação do direito a saúde.

Deixe uma resposta