Final de semana: Polícia Militar estoura boca de fumo e prende vários suspeitos de tráfico de drogas

Nesse final de semana, a Polícia Militar estourou duas bocas de fumo em municípios do Maranhão. A primeira foi registrada na cidade de Bom Lugar, onde uma operação comandada pelo Major PM Berredo resultou na apreensão de R$ 1.406,00 (mil quatrocentos e seis reais) em espécie e 370 (trezentas e setenta cabeças) de uma substância análoga ao crack.

De acordo com a polícia, uma pessoa em atitude suspeita foi abordada em uma calçada. Após a revista, foi encontrado um tubo cilíndrico de cor vermelha onde estavam alocadas 50 cabeças de um produto parecido crack, bem como a importância em dinheiro acima descrita.

Indagado, o suspeito disse que na residência havia mais entorpecentes. Com a permissão dele, os policiais militares adentraram a residência e encontraram o restante da droga apresentada à autoridade policial competente. O indivíduo foi preso em flagrante.

Bacabal

Já em Bacabal, por meio da Operação “Braddock”, que visam coibir todo e qualquer ato ilícito em especial roubos, uso e venda de material entorpecente, que também é comandada pelo Major PM Berredo, a policia realizou a prisão de uma pessoa moradora do bairro Esperança, que segundo denúncia, teria recebido uma grande quantidade de drogas e estaria de posse um revólver, calibre. 38mm.

Diante da situação, policiais militares foram ao local e após uma revista com autorização da moradora, foi encontrado vários ilícitos: 10 (dez) munições intactas, calibre. 38 mm; 08 (oito) frascos de uma substância parecida loló; 01 (uma) balança de precisão e 119 (cento e dezenove) invólucros e 01 (um) tablete grande de uma substância assemelhada a maconha. O revólver não foi encontrado e a suspeita foi levada para a delegacia.

Ainda em Bacabal

Já no bairro Vila São João, foi encontrado em posse de um homem 07 (sete) trouxas de uma substância aparentando ser “maconha” e 04 (quatro) trouxas de uma substância aparentando ser “crack”. O individuou foi detido.

De acordo com o Major Berredo, “As operações não cessarão e o combate à marginalidade não terá trégua. “Esta modalidade de policiamento ostensivo será uma constante em nosso comando. Algumas pessoas que vivem a margem da lei já foram tiradas de circulação e outras prisões poderão acontecer a qualquer momento.”

 

 

Deixe uma resposta