MP monitora taxa de ocupação de leitos e UTIs para pacientes com Covid-19 na macrorregião de Caxias

O Ministério Público instaurou um procedimento administrativo para monitorar a taxa de ocupação de leitos clínicos e de leitos de UTI destinados aos pacientes com COVID-19 na macrorregião de Caxias, uma vez que o procedimento para acompanhar as ações no enfrentamento da doença reuniu uma complexidade grande de informações.

A instituição considera a importância de estar ciente sobre a taxa de ocupação no Complexo Hospitalar Gentil Filho, do Hospital de Campanha/Centro Médico e do Hospital Macrorregional Everaldo Ferreira Aragão, todos referência no atendimento aos pacientes com COVID.

O Ministério Público determinou à Direção desses hospitais que informem diariamente à Promotoria de Justiça o quantitativo de vagas de leitos clínicos e de leitos de UTI para tratamento de pacientes acometidos pelo coronavírus, indicando quais estão ocupados e quais estão disponíveis. Os dados serão de extrema importância na tomada de futuras decisões.

Deixe uma resposta