Prefeitura de Bacabeira compra de empresa do marido da prefeita produtos superfaturados em mais de 360%

O ano mudou, novos prefeitos assumem os mandatos, mas a Polícia Federal segue investigando os contratos realizados pelos Municípios para a compra de insumos e equipamentos para combate à Covid-19. São inúmeros os contratos que apresentam irregularidades, a exemplo do que foi realizado entre a Prefeitura de Bacabeira e a empresa Dipromedh.

A empresa tem como proprietário o empresário Glauber Gonçalo Mota, laranja de Hilton Gonçalo, que é prefeito de Santa Rita e marido da prefeita de Bacabeira, Fernanda Gonçalo. O contrato no valor de R$ 280.366,19 com a Dipromedh, que inclusive já foi citado por este blog, pode estar no meio dos investigados, já que apresenta pelo menos 360% de superfaturamento em um dos produtos adquiridos e que pode ter beneficiado o marido e, consequentemente, a própria prefeita.

Vale lembrar que a prefeitura já responde à polícia por aquisições suspeitas como a compra de respiradores que nunca foram entregues.

Um monitor cardíaco de R$ 4.214,93 foi comprado por R$ 19.450,00, ou seja, com um aumento de 361%. Outros produtos também foram superfaturados, como a Balança Antropométrica Adulto, que de cerca de R$ 1.079,10 saltou para R$ 2.480,78. As 10 unidades da balança custaram aos cofres públicos R$ 24.807,80. Também foi comprada uma cadeira para coleta de sangue por R$ 1.700,00, quando pode ser encontrada por até R$ 890,00.

Mesmo com os contratos suspeitos em sua gestão e entre escândalos como a prisão do secretário de Finanças do município de Bacabeira, a prefeita Fernanda Gonçalo foi reeleita para continuar administrando a cidade pelos próximos quatro anos. Considerando o histórico da gestão, o blog segue cobrando do Ministério Público a investigação dos contratos e a responsabilização da administração municipal pelos recursos possivelmente desviados.

Deixe uma resposta