MP pede que prefeito de Cururupu, Aldo Lopes, não contrate cidadãos com direitos políticos suspensos

De olho no preenchimento de cargos comissionados, função de confiança ou contratados temporários por parte do prefeito eleito no município de Cururupu, Aldo Lopes, o Ministério Público instaurou um procedimento administrativo para acompanhar e evitar a contratação cidadãos que estejam com os seus direitos políticos suspensos por ato de improbidade administrativa, crimes contra administração pública, licitação pública e rejeição de contas pelo Tribunal de Contas do Estado.

A instituição recomendou diretamente ao prefeito e ao Presidente da Câmara de Vereadores para que se abstenham de nomear ou contratar pessoas que se enquadram nessas condições sob pena de futura adoção das medidas extrajudiciais ou judiciais cabíveis.

Deixe uma resposta