Ex-prefeita de Vila Nova dos Martírios é denunciada por envolvimento em esquema milionário fraudulento

O Tribunal de Contas do Maranhão suspendeu contratos realizados durante a participação de Karla Batista, ex-prefeita de Vila Nova dos Martírios, no CIM (Consórcio Intermunicipal Multimodal), que até 2017 se chamava COMEFC (Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás no Maranhão). Para o TCE, na prática, o consórcio pode ser a caixa preta da corrupção em licitações fraudulentas em cidades às margens da Estrada de Ferro Carajás. 

O Consórcio que reúne 28 cidades é apontado como fonte de corrupção em licitações fraudadas. Na gestão de Karla Batista, pelo menos três licitações chamaram atenção do TCE-MA, uma para licitação de kits de livros no valor de R$ 13,7 milhões e outra no valor de R$ 4,4 milhões para compra de lanche, ambas vencidas pela empresa de fachada Letrarte Livros e Cursos Profissionalizantes, registrada em Fortaleza-CE.

Em outra licitação, a gestão Karla Batista no Consórcio comprou por meio de licitação com suspeita de fraude mais de R$ 3,7 milhões em curso de inglês e libras da empresa Pirâmide Global Consultoria e Serviços, registrada na cidade de Imperatriz.

Todos os contratos foram suspensos por determinação do TCE-MA e o caso está sendo investigado pelo Ministério Público do Maranhão.

Deixe uma resposta