Empresas de ônibus interestadual de Açailândia são investigadas por se negarem a reconhecer programa ID Jovem

O Ministério Público instaurou um procedimento administrativo para averiguar uma denúncia sobre suposto desrespeito praticado por empresas de ônibus que operam em Açailândia, em relação ao direito a vagas gratuitas ou com desconto no sistema de transporte coletivo interestadual, reconhecidos pelo programa ID Jovem.

De acordo com informações, o Ministério Público tomou conhecimento da situação após denúncia do senhor João Felipe Garcia de Carvalho, que relatou por meio de documentos a informação de que empresas de ônibus que realizam rotas de transporte terrestre interestadual se negam a emitir bilhetes de passagens para usuários aptos e que preenchem as exigências do programa ID Jovem.

O programa estabelece que ao jovem de baixa renda serão reservadas duas vagas gratuitas em cada veículo, comboio ferroviário ou embarcação do serviço convencional de transporte interestadual de passageiros e duas vagas com desconto de cinquenta por cento, no mínimo, no valor das passagens a serem utilizadas depois de esgotadas as vagas gratuitas. O Ministério Público investiga o caso.

Deixe uma resposta