Sem aulas, Amovelarzinho gasta mais de R$ 424 mil com material escolar

Mesmo sem previsão de retorno das aulas na rede municipal de Ensino por conta da pandemia, o prefeito de Coroatá, Luís da Amovelar Filho, usou R$ 424.222,00 de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento Básica e Valorização do Profissional de Educação (Fundeb) para a compra de materiais escolares. 

Além disso, o contrato diz que a compra foi realizada com a empresa Champagnat Livraria e Papelaria, localizada na Avenida Getúlio Vargas no Monte Castelo, mas com o CNPJ 28.908.897/0001-75 está inscrita a empresa K B Papelaria e Livraria, com o nome fantasia Santíssima Papelaria, e com endereço na Avenida Mato Grosso, na Chácara Brasil.

A empresa foi contratada para a aquisição de Kits de Educação Infantil e Ensino Fundamental para atender a demanda dos Alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino do Município de Coroatá/MA, Ano 2020. O curioso é que entre os mais de 108 mil itens, foram adquiridos 9.400 apontadores.

Esse contrato com recursos do Fundeb acompanha outros contratos suspeitos já realizados pela Prefeitura de Coroatá em 2020, alguns inclusive que foram superfaturados, realizados para a compra de equipamentos e materiais hospitalares para combate à Covid-19, como detalhado em notícias divulgadas neste blog. 

Reveja:
COVIDÃO: Prefeito de Coroatá compra novos produtos superfaturados em contrato de mais de 800 mil reais
Covid-19: Prefeito de Coroatá compra produtos superfaturados em até 1.000%

Deixe uma resposta