Eleitor que não estiver usando máscara será impedido de votar

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio do seu presidente, o ministro Luís Roberto Barroso, anunciou um plano de segurança sanitária para as eleições municipais deste ano, que estão marcadas para o mês de novembro.

De acordo com as mudanças, está obrigatório o uso de máscaras nos locais de votação, além da ampliação do horário e a dispensa do uso da biometria para identificar o eleitor.

De acordo com o ministro Barroso, apesar da queda expressiva de casos de Covid-19 até o mês de novembro, medidas preventivas seguem necessárias: distanciamento físico proteção sobre boca e nariz, higienização das mãos, objetos e superfícies e isolamento de infectados.

O ministro lembrou que o eleitor deve sair de casa usando a máscara. “O TSE não se responsabiliza por máscaras para o eleitor, mas para os mesários. A orientação é não entrar nos locais de votação sem máscara. Se for sem máscara contando que o TSE vai dar, vai ficar sem votar. Sem máscara não pode entrar”, disse o ministro.

Deixe uma resposta