Prefeito de Imperatriz é proibido de barrar entradas de órgãos fiscalizadores nos hospitais do município

O Ministério Público determinou que o prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, e a secretária de saúde, Mariana Jales Sousa, determine imediatamente à Direção do Hospital Municipal de Campanha de Imperatriz e de todo e qualquer estabelecimento de saúde da cidade, que permita a entrada dos representantes da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão (SES) a qualquer momento, a fim de avaliar as condições dos estabelecimentos, como o fluxo de atendimento, número de leitos, equipamentos e qualquer outra questão sanitária.

O Ministério Público teve conhecimento de um agendamento de visita da Gestora Regional de Saúde em Imperatriz, Antônia Iracilda e Silva Viana, e do Médico, Dr. Rodrigo Lopes da Silva, a fim de avaliar as questões de organizações do fluxo de pacientes durante a terrível pandemia do novo coronavírus, mas foram barrados pela secretária de saúde, Mariana Jales Sousa, que foi pega de surpresa e resolveu dificultar a fiscalização.

A instituição destaca que no atual momento não se pode dar ao luxo de perder tempo com burocracias inteiramente sem sentido, diante da grave evolução dessa doença, e não pode jamais impedir a entrada de autoridades sanitárias do Estado do Maranhão em seus estabelecimentos de saúde, e vice-versa.

Caso descumpra a determinação, o prefeito e secretária responderão por suas atitudes.

1 pensou em “Prefeito de Imperatriz é proibido de barrar entradas de órgãos fiscalizadores nos hospitais do município

Deixe uma resposta