Prefeito de Bacuri, Washington Luís, é investigado por contrato irregular acima de R$ 2 milhões com a empresa Papelaria Triplo

O Ministério Público está investigando uma suposta fraude realizada pelo Prefeito do Município de Bacuri, Washington Luís de Oliveira, e recomendou que o gestor suspenda, finalize ou anule imediatamente o Pregão Presencial nº 01/2020, tendo em vista supostas violações aos princípios da publicidade, transparência, moralidade e razoabilidade.

O contrato é suspeito porque no meio de uma pandemia o prefeito aproveitou para lançar uma licitação para contratação de serviços gráficos que pudessem atender as demandas das secretarias do município, no valor exorbitante de R$ 2.459.242,05 (dois milhões, quatrocentos e cinquenta e nove mil, duzentos e quarenta e dois reais e cinco centavos).

A empresa beneficiada seria a Papelaria Triplo T – EPP, que tem como sócio-administradora Maria Guiomar Pereira que é esposa de Menesio Martins Rodrigues, proprietário da São Luís Brindes Gráfica e Editora-LTDA.

O Ministério Público apurou que já foram encontradas irregularidades durante certame licitatório realizado no Município de São Vicente Férrer, envolvendo a empresa de Menesio Martins Rodrigues.

O MP considera que há indícios de irregularidades praticadas pelos responsáveis das empresas, durante o processo licitatório do município de Bacuri, sendo que o caso pode caracterizar ato improbidade administrativa dos gestores e envolvidos na contratação.

Os indícios apontam que houveram falha na publicidade e transparência do procedimento licitatório, ofensa à moralidade e à legalidade na contratação de envolvidos em fraudes e denúncias, além de um desrespeito com gastos milionários neste período de pandemia.

2 pensou em “Prefeito de Bacuri, Washington Luís, é investigado por contrato irregular acima de R$ 2 milhões com a empresa Papelaria Triplo

Deixe uma resposta