Polícia Civil desmantela associação criminosa que lucrou mais de R$ 1 milhão de reais com roubos de cargas

A Polícia Civil do Maranhão cumpriu mais mandados de prisão preventiva em desfavor de dois homens, com idades de 34 e 43 anos e de uma mulher de 30 anos. A ação faz parte do processo de continuidade ao combate ao roubo de cargas no estado do Maranhão.

Os investigados são suspeitos de integrar uma associação criminosa, que praticou mais 30 roubos contra a empresa de logística FEDEX, ao longo de pouco mais de dois anos, causando a empresa prejuízos superiores a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais).

De acordo com a polícia, o homem de 34 anos já estava preso em São Luís e tinha a função de receptador na associação criminosa. A mulher de 30 anos também já se encontrava presa e sua função na associação era emprestar sua residência para o transbordo das cargas roubadas. Já o investigado de 43 anos foi preso no interior da empresa FEDEX. O suspeito prestava serviço na empresa e se valendo desta condição, repassava informações privilegiadas à associação criminosa.

Com a prisão dos três, a Polícia Civil dá por encerrada a “Operação Entrega Certa”, tendo como balanço final 15 investigados presos, 18 mandados de prisão cumpridos e o desmantelamento total da associação criminosa.

Deixe uma resposta