Roubalheira! Edivaldo Holanda anuncia licitação finalizada para obra que já estava 80% concluída em 2014

“Com 80% dos serviços concluídos, a obra vai solucionar definitivamente os problemas de alagamentos na principal via de acesso ao bairro, durante o período chuvoso.”, essa frase é do ano de 2014, quando a Prefeitura de São Luís garantiu solução para os alagamentos no bairro da Santa Clara. A frase é um recorte de uma matéria veiculada na Agência de Notícias da Prefeitura de São Luís.

“O prefeito Edivaldo Holanda Junior confirmou esta manhã (…) que a licitação das obras de drenagem na Santa Bárbara foi concluída e os serviços começam ainda no mês de dezembro.”, essa frase é desta sexta-feira (06), enviada pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Luís para anunciar o início da solução de um problema que já havia sido anunciado resolvido em 2014.

O que chama a atenção de A Carta Política é que a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, comandada por Antônio Araújo, gira em torno dos mesmos problemas. O programa São Luís em Obras, em tese, era para finalizar obras já iniciadas e avançar para novas áreas que ainda não receberam atenção do serviço público, neste caso, da gestão Edivaldo Holanda Jr.

Nas duas oportunidades, foi divulgado “a solução de todos os problemas”. “Esta é uma importante obra estruturante, realizada com muita qualidade e que vai sanar de vez um problema que já atormenta os moradores há mais de 50 anos.”, disse o prefeito Edivaldo Holanda Jr nos idos de 2014.

Desta vez, ‘mais uma vez’, a Prefeitura de São Luís anuncia que vai resolver de uma vez por todas o problema de drenagem do bairro Santa Barbara. “A obra é aguardada há muitos anos pelos moradores da região e irá pôr fim a problemas antigos como os alagamentos, melhorando o tráfego na área.”, prometeu a Prefeitura de São Luís nesta sexta-feira (06), quase do mesmo jeito feito em 2014.

É preciso estar atento de como o dinheiro do programa São Luís em Obras está sendo investido (ou ‘gastado’). O jornalista Marco Aurélio D’eça levantou a indagação Coroado não tem vereador; por isso vai ficar sem asfalto?”, os anúncios das obras parecem atender interesse simplesmente políticos, não parece fazer parte de um planejamento da pasta de Antônio AraújoA Carta Política entrou em contato com a Prefeitura, via e-mail e por meio da Secretaria de Comunicação, para saber detalhes das duas obras. Se a licitação de agora é para terminar os 20% que faltava em 2014 ou para reparar o serviço ineficiente feito naquele período.

Até agora a Prefeitura não retornou o nosso contato.

Fonte: A Carta Política

Deixe uma resposta