Artigo: Werbeth Saraiva- ” Para Transforma o Maranhão em Cuba, Flávio Dino transformou o Governo em um balcão de negócios, e o povo não está no pacote.”

O Comunista Flavio Dino

É fato que o governo do Maranhão virou um ” balcão de negócios ” onde será dividido os recursos do povo do esculhambado Maranhão entre os partidos e seus asseclas, uma possível volta da ex governadora Roseana Sarney parece ter abalado as estruturas do palácio dos leões sede do governo estadual o desespero é tanto que o governador tratou de chamar amigos e inimigos para “cercar” sua mesa, para garantir o projeto comunista de transformar o Maranhão em Cuba vale tudo e o governador já provou isso, quando não manda sua polícia prender seus desafetos o governador manda ” degolar ” seus aliados para que outros se aproximem como foi o caso de Márcio Jardim que deu adeus ao cargo de secretário para entregar de bandeja para um sarneysta de primeira hora, Márcio Jardim no entanto deve ter exalado pelos corredores do palácio seu descontentamento com o comunista, o fato é que Flávio pretende se “abraçar” com ” deus e com o diabo ” para garantir sua reeleição nem que para isso ele termine de quebrar o estado, a briga interna no governo está grande o secretário de articulação política Márcio Jerry não é mais o manda chuva de antes pois  embarcou no governo uma tropa que tem poder de fogo  ele nem se arrisca medir força, diferente do que ele faz com o secretário de segurança os dois vivem em pé de guerra pelo que ecoa na mídia estadual.
  Flávio Dino vive de se gloriar por manter as contas do estado equilibradas, porém isso não é uma ressalva do governador e sim da população que passou três anos trabalhando de sol a sol apenas para manter as condições do estado, pois o governador aumentou impostos e tirou de seu orçamento os programas sociais um exemplo é o “viva luz” que beneficiava milhares de famílias em extrema pobreza as famílias consideradas ” baixa renda ” não pagavam as tarifas e poderiam usar o dinheiro das faturas em outras coisas, isso tirou milhares de pessoas da linha da fome além de levar inclusão, Flávio Dino não concordava que um pobre Maranhense não possa pagar uma conta de luz e sabendo disso cortou o programa, os micro empresários do estado ? faliram todos , o governo aumentou os impostos de uma forma que as pessoas que começavam seus negócios abriram falência por não poder pagar os custos para manter o “negócio” funcionando, mais ouve vários beneficiários com isso tudo?  Os maiores empresários do estado que tiveram inúmeros benefícios​ oferecidos pelo governo sabe se lá Deus por que, resumindo, mudamos drasticamente nosso estado que passou cinquenta anos como um dos mais pobres do país agora é conhecido como um dos mais ” miseráveis ” e não adianta mascarar com pesquisas pifeis que não chegam nas casas onde pessoas estão tendo que escolher em contar com o recurso da energia ou o da alimentação, onde o alimento é um dos mais caros do país, tudo por conta de um pacote de maldades aprovados pelo governador no final do ano passado, essa é a realidade da população que não está no ” balcão de negócios ” que se transformou o governo do Maranhão, mais quem está lá ? aqueles que se vendem por troca de emendas parlamentares, secretárias no governo, e se “alimentam” das sobras dos ” aluguéis camaradas” dos superfaturamentos da ” escola digna ” e das milionárias licitações do ” mais asfalto.”
QUE O MARANHÃO NÃO SE TRANSFORME EM CUBA!
Artigo:Werbeth Saraiva.

Deixe uma resposta