Líderes do Sindicato de professores de Carutapera “Deflagram guerra contra a administração municipal”!

Vice presidente Maurício 

Engana-se quem pensa que a  guerra deflagrada por lideres do sindicato de professores de Carutapera e meramente uma luta de classe contra a administração, a guerra fria instalada no município tem âmbito politico e já e notório no município, pois os lideres do sindicato Enoque Farias e Mauricio Loureiro fazem parte do bloco politico de oposição a administração em Carutapera, agora veja que os dois representantes do segmento que seriam uma especie de espelho para os demais estão sempre envolvidos em polemicas, e polemicas graves o presidente foi condenado pela justiça porque não prestou contas de sua candidatura em 2016, ele que foi candidato e não votou nele mesmo, isso porque no site do TRE/MA consta que o mesmo tirou zero votos, e o vice presidente por sua vez foi preso no mês passado por dirigir um carro roubado acusado de falsificação  e receptação que o mesmo declarou como seu na grande Sao luis, o que mostra a incapacidade de representar uma entidade tao seria e responsável como um sindicato de professores.
 A gestão do prefeito Andre Dourado tem menos de um ano, Andre encontrou um município bagunçado administrativamente e com salários atrasados,o município com um corpo funcional desmotivado devido o não pagamento dos funcionários .
  No afã de corrigir esse quadro, foram adotadas medidas saneadoras que possibilitaram ao Município honrar seus compromissos e com os professores não foi diferente.
  O que ocorre hoje é uma tentativa de politizar a situação educacional de Carutapera, onde um Sindicato que atua à margem da lei tenta promover politicamente seus representantes e fragilizar a atual administração com factóides irreais e com uma greve desnecessária e irresponsável.
  A greve deflagrada não se sustenta em seus argumentos, tanto que foi suspensa por determinação judicial.
  Carutapera paga um dos maiores salários do Estado para seus professores e está pagando em dia. Seus professores são valorizados, tanto que a adesão à greve não atingiu nem a metade do corpo funcional. A Administração de Carutapera não persegue ninguém, tanto que mesmo inserida na crise financeira que assola o país não tem deixado de atender aos anseios da população.
  Quanto a ter descumprindo determinação judicial tal afirmação também não é verdadeira. Em momento algum na decisão liminar se encontra vedação ao desconto dos dias de paralisação. Muito ao contrário, a decisão sobre ser devido ou não o desconto ocorrerá com a decisão de mérito.
  Com efeito, a regra remuneratória é pagar pelo trabalho realizado. Quem não trabalha não recebe. Contudo, se na decisão meritória a Justiça entender que devem ser abonadas as faltas, não tenham dúvidas de que será feito a devolução do valor descontado. Por hora, cumpre o Prefeito Municipal o seu dever de remunerar o professor que está ministrando suas aulas normalmente.
Veja abaixo a decisão da justiça sobre a não prestação de contas do ex candidato a vereador e presidente do sindicato.

Termo de culpa assinado pelo vice presidente do sindicato de professores Maurício Loureiro, a polícia civil:

 

Deixe uma resposta