Prefeitura de Santa Helena realiza ações de prevenção e controle de anemias

A Prefeitura de Santa Helena através da secretaria de saúde do município, em conjunto com as suas equipes realizam durante este mês de junho ações de prevenção e controle de anemias.

Hoje (12) as ações começaram no Posto de Saúde José Borges, aonde as equipes realizaram aferição da pressão arterial, teste de glicemia, testes rápido (HIV, Hepatite, Sífilis), orientação para prevenção e controle de doenças, palestras educativas, orientação sobre saúde bucal, aplicação de flúor, coleta de preventivos, consultas médicas, distribuição de preventivos, vacinação e coleta de hemograma. Outros postos de saúde também receberão esses testes, exames e consultas serão realizados.

O objetivo é alertar a população sobre doenças que podem ser evitadas, às equipes atenderão das 8h às 12h. A Prefeitura de Santa Helena desde o começo da gestão do Prefeito Zezildo dá uma atenção especial a saúde dos helenenses, porque sabem que só é possível mudar os hábitos e alertar a população sobre os problemas de saúde através de ações como está, que além de oferecer um serviço de excelência gratuito, também mostra que é possível evitar doenças colocando em prática a boa educação alimentar, prática de exercícios físicos e exames periódicos, afinal, saúde é o que interessa, o resto não tem presa.

Veja a lista dos postos que receberão as ações :

12/06 posto José Borges
14/06 posto Antenor Abreu
19/06 posto William Fontes
27/06 posto de queimadas
18/06 Bacuri – São Joaquim
20/06 São Raimundo – (Chapadinha)
26/06 UBS São Pedro
25/06 – UBS José Leite

Realização : Prefeitura Municipal de Santa Helena e Secretaria Municipal de Saúde – Levando a saúde cada vez mais perto de você!

Prefeito de Turiaçu é denunciado na Polícia Federal por caos na saúde

O prefeito de Turiaçu Umbelino Ribeiro foi denunciado na Policia Federal pelo caos na saúde do município. Ocorre que segundo a denúncia  formulada em uma morte que ocorreu no hospital local, supostamente por negligência médica, coloca em cheque a aplicação de recursos oriundos do governo federal para suprir as necessidades básicas da saúde de Turiaçu.

 Entenda o caso: 

No último dia 06, um Homem popularmente conhecido na cidade como Galdino sofreu um grave acidente de moto quando retornava para sua casa. Ao chegar no hospital administrado pelo município, não havia um médico para prestar atendimento.

Segundo relatos de familiares, a vítima que chegou com um trauma na cabeça e sentido dores no tórax provocado pela queda, foi atendido por um maqueiro. Foi o próprio maqueiro quem medicou, fez o curativo e em seguida liberou o paciente para ir para a casa.

Depois de ser atendido e liberado pelo maqueiro, o senhor Galdino Marques sentiu fortes dores de cabeça e depois de algumas horas acabou morrendo.

Os familiares denunciaram que a falta de médicos é comum na unidade Elvira Carvalhal e que enfermeiros muitas vezes fazem o papel de médicos. A situação é tão comum que até um maqueiro se acha na condição de atender um paciente, eles responsabilizam a gestão de Umbelino pela morte de Galdino e querem providências sobre o caso.

Umbelino denunciado na Policia Federal 

A denúncia do caso na PF se justifica pelo fato da prefeitura municipal de Turiaçu receber mensalmente recursos do governo federal via ministério da saúde para serem investidos no atendimento a população, pagamentos de médicos e equipes medicas. Assim como aquisição de remédios e materiais hospitalares. O denunciante ainda afirma que o município não conta com equipes de pronto socorro e médicos para atender a população.

“E frequente a falta de profissionais de saúde e as condições são sempre as piores possíveis.”

Denunciou Sérgio Emanuel da Silva Marques.

 

Secretario de Saúde Carlos Lula

Empresa diz que Saúde do governo aplicou calote de 63 milhões

Abaixo a íntegra do comunicado da empresa.

Sobre a suspensão dos contratos de administração do Hospital Carlos Macieira, do Hospital de Trauma e Ortopedia e do Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, feitas abritrariamente pela Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão, o Instituto Gerir esclarece que:

A Secretária da Saúde mente e tenta tapar o sol com a peneira ao transferir suas responsabilidades. Os principais prejudicados por isso são, como sempre, os cidadãos maranhenses;
A Secretaria da Saúde descumpriu o contrato ao não pagar o Instituto Gerir. O calote é de R$ 63 milhões. Os valores são referentes às dívidas com o Instituto Gerir na administração dos 3 hospitais;
A Secretaria da Saúde foi notificada por diversas vezes para pagar essa dívida. Esses documentos seguem no anexo. Nunca pagou e, por fim, para fugir do pagamento, decidiu suspender o contrato;
O calote de R$ 63 milhões será cobrado judicialmente;
Toda a prestação de contas da administração dos hospitais era feita periodicamente. Jamais houve qualquer tipo de notificação oficial que demonstrasse o contrário. Jamais foi feita qualquer comunicação por parte da secretaria cobrando outro tipo de esclarecimento além dos previstos contratualmente e que eram prestados pelo Gerir;
O calote implicou também nos atrasos ao pagamento de prestadores de serviço e fornecedores dos hospitais administrados pelo Gerir;
A suspensão do contrato, portanto, se deu de maneira arbitrária com a única finalidade fugir do pagamento da dívida;
Como tem sido noticiado pela imprensa maranhense, em toda a saúde do Estado faltam remédios, leitos e servidores. Esse tipo de caso, infelizmente, tem se tornado cada vez mais constante – e nenhuma dessas denúncias partiu do Instituto Gerir;
O calote e a suspensão ilegal do contrato com o Gerir não são as únicas decisões abritrárias tomadas pelo atual secretário de Saúde, Carlos Lula. O mesmo secretário acaba de escolher outras Organizações Sociais para assumir a gestão dos hospitais sem licitação ou qualquer tipo de concorrência, como manda a lei.
Essas medidas, todas flagrantemente ilegais, estão sendo questionadas judicialmente;
Por fim, lamentamos que a gestão da Saúde do Maranhão ainda esteja sob responsabilidade de uma pessoa investigada pela Polícia Federal por suspeitas gravíssimas, como é de conhecimento público.

Gestão Edivaldo Holanda contribuí para mortes de pessoas apinhadas em corredores de hospitais da capital

 

A Prefeitura de São Luís já recebeu do Ministério da Saúde em 4 meses deste ano mais de R$ 130 milhões de repasses federais para serem aplicados na rede pública pelo Fundo Municipal de Saúde (reveja).

Com tanto recurso já repassado para o setor da saúde o caos continua instalado nos hospitais municipais. E os problemas recorrentes nas unidades parecem distante de ter fim.

A falta de ação e de responsabilidade da gestão Edivaldo Júnior (PDT) na saúde de São Luís está levando varias famílias a perderem de forma prematura seus entes queridos, a falta de cuidados com as pessoas que estão amontoadas nos corredores dos hospitais sem nem uma forma de higiene, as vezes sem tomar um soro, aumenta em 100% o risco de morte, por doenças de poucos riscos, uma gripe já gera uma infecção enorme, pelo ambiente  onde a pessoa está sendo tratado,o descaso na saúde publica da capital São Luís já passa de criminoso, e chega a ser desumano, para uma pessoas que se diz fiel a preceitos bíblicos e cristãos.

A venda que cobre o olhar do Ministério Público e das demais esferas judiciárias para a imoralidade que está acometida a saúde da capital é de impressionar, não se vê uma ação que cobre da prefeitura na pessoa do “poderoso” Edivaldo Holanda soluções para resolver a maldade que estão fazendo com pessoas nas filas destes hospitais.

RELATO 

“Não tem pano, não tem lençol, é uma porcaria isso aqui. Ontem a comida chegou às 14h. Isso é um descaso. A água é nojenta. Tudo aqui é nojento. A menina aí está jogada”, reclamou um dos pacientes.

“Vimos pacientes em condições péssimas, em macas, no chão muitas vezes. Há muito tempo que estamos reivindicando por melhores condições para garantir um pouco de dignidade para os pacientes”

Crianças também são vitimas 

Um misto de maldade, imoralidade, falta de coração e principalmente falta de DEUS!

 

CRIME! Crianças agonizam na espera de atendimento no Hospital Da Criança em São Luís

Definitivamente a saúde do município de São  Luís  está  um caos. Pacientes jogados pelos corredores dos hospitais de forma deplorável, inclusive crianças, médicos e servidores reclamando das condições de trabalho e muita insatisfação por parte da população. Isso sem citar o pequeno numero de médicos diante da grande demanda de atendimentos. Todo esse cenário se passa diante do que é divulgado pela prefeitura em campanhas publicitárias, que mostram instalações de qualidade, pacientes sorridentes, tudo propaganda.

Recentemente o Blog Do Werbeth Saraiva publicou uma reportagem onde mostra crianças recém nascidas dormindo no chão do hospital da criança de São  Luís REVEJA AQUI, um verdadeiro absurdo. A precariedade no sistema de saúde e falta de gestão pública tem feito vítimas nos hospitais da capital.

Somente nos quatro meses deste ano, São Luís recebeu mais de R$ 130 milhões de repasses federais para serem aplicados na rede pública pelo Fundo Municipal de Saúde (reveja).

Falta de médico

Na sexta-feira passada, uma paciente precisou ser atendida por cirurgião de cabeça pescoço, mas foi comunicada pela direção do Hospital Socorrão I, que o médico só estaria na segunda-feira desta semana.

Crianças Padecem na unidade de Saúde

Quando a situação expõe crianças ainda é mais chocante. E no hospital da criança os problemas são os mesmo dos socorrões, ou piores, falta de médicos, materiais hospitalares e pacientes instalados nos corredores. No caso desta unidade, os pacientes são alojados até  em bancos plásticos utilizados para a espera fora dos quartos.

A gestão do prefeito Edvaldo Holanda Júnior (PDT) e do secretário  de saúde  Lula Fylho tem transformado a saúde capital do Maranhão um verdadeiro caos.

Veja o vídeo obtido por nossa reportagem onde mostra crianças agonizando na  espera de atendimento:

 

PF deve investigar Othelino Neto após carta de médico Mariano

Em carta escrita à mão, que revelou fatos bombásticos do governo Flávio Dino (PCdoB), o médico e ex-assessor especial da Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão (SES), Mariano de Castro, citou o nome do presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB).

Mariano apontado como operador dos políticos no esquema da saúde, detalha no manuscrito que Othelino teria acertado uma participação que seria paga por uma empresa indicada por ele, para prestar serviços no hospital de Monção. Mariano narra, que houve uma dificuldade com as empresas, mais o impasse foi resolvido quando resolveram dividir os grupos médicos, onde a empresa de Othelino teria ficado com uma equipe.

Na carta, ele afirma que o deputado Othelino Neto recebia mensalmente uma participação.”Leonardo e Othelino receberia mensalmente uma participação.” Escreveu Mariano.

Carta escrita do próprio punho do medico

Na próxima reportagem o blog vai revelar o nome da empresa que supostamente teria ligação com o presidente do poder legislativo.

VILA NOVA DOS MARTÍRIOS – MPMA aciona Justiça Federal para sanar irregularidades no Conselho Municipal de Saúde

Mapa Vila Nova dos Martirios

O Ministério Público do Maranhão propôs uma Ação Civil Pública contra a União, o Estado do Maranhão e o Município de Vila Nova dos Martírios, no dia 19, junto ao Poder Judiciário Federal, pedindo tutela de urgência antecipada para sanar as irregularidades do Conselho Municipal de Saúde de Vila Nova dos Martírios em até 90 dias. A Ação foi elaborada pelo titular da 5ª Promotoria de Justiça Especializada em Defesa da Saúde, Newton Barros de Bello Neto.

A ACP é resultado de procedimento administrativo instaurado pelo Ministério Público em 2015 para acompanhar a instalação e o funcionamento do Conselho no município, que deveriam seguir as medidas sugeridas na Recomendação expedida pelo MPMA ainda em 2014.

O Sistema Único de Saúde também realizou auditoria a pedido do MPMA para verificar o atendimento prestado pela Estratégia Saúde da Família, quantificando número de servidores, equipamentos, estrutura física disponível e o funcionamento do Conselho Municipal de Saúde.

A partir das informações coletadas pelo MPMA, constatou-se que o Conselho Municipal de Saúde não dispõe de estrutura administrativa adequada para funcionamento, regimento interno e que o Conselho não é paritário.

“Todos os 16 conselheiros nomeados são representantes do poder público. Isso desobedece o art. 3º da Lei Municipal nº 005/97, que determina a representação no Conselho de 50% de usuários, 25% de trabalhadores e 25% do governo e prestadores de serviço”, destaca o promotor Newton Bello.

As investigações também constataram que o Conselho não se reúne regularmente, não fiscaliza os gastos com saúde pública, não delibera sobre destinação de recursos, orçamento de saúde, prestação de contas e não acompanha o Plano Municipal de Saúde.

DO PEDIDO

O Ministério Público do Maranhão pede que o Poder Judiciário Federal, após o deferimento de liminar, aplique multa diária de R$10 mil, caso a União, o Estado do Maranhão ou o Município de Vila Nova dos Martírios não sanem as irregularidades no prazo de 90 dias.

No Maranhão “ato de apoio” para secretário investigado pela Policia Federal se transforma em comício.

No Maranhão o governo Flávio Dino perdeu de vez as “estribeiras” depois do escândalo que foi as operações em que foram constatados milhões de desvios da saúde no governo Dino,o secretário  de saúde,Carlos Lula que é investigado pela policia federal e apontado como um dos principais beneficiados no esquema, resolveu desafiar a Polícia  Federal e o Ministério Público Federal em um “um ato em solidariedade ao secretário” onde mais parecia um comício,e o principal adversário: a policia federal, que várias vezes foi afrontada por Lula que repetia “Não tenho medo” desafiando a PF, agora o mais incrível disso tudo é que Lula diz não ter medo, mais o mesmo já entrou com dois pedidos de HC (Habeas corpus) para trancar as investigações da PF e ambos negados, como diz o ditado: “quem não deve, não teme.”

Além de secretários de estado e FUNCIONÁRIOS DA SES , diversas lideranças políticas e o governador Flávio Dino estiveram presentes.

O maranhão é o estado onde um secretário  é investigado pela Polícia  Federal e o governador ao invés de exonerar o “ACOBERTA.”

De Homem “honrado” Carlos Lula pode Virar EXONERADO!

A vida do atual secretário  de Saúde  do Maranhão está  para lá de conturbada, Carlos Lula é investigado por crimes de desvios  e lavagem de dinheiro pela Policia Federal. Carlos Lula foi citado em um esquema de corrupção pelo médico Mariano de Castro Silva, que era assessor especial na Secretaria de Saúde,o médico citou o secretário e vários figurões em uma carta que escreveu quando esteve preso em Pedrinhas por corrupção na saúde pública. Mariano foi encontrado enforcado em seu apartamento na cidade de Teresina-PI, onde vinha cumprindo prisão domiciliar.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), usou sua rede social para sair em defesa do seu auxiliar Carlos Lula. Flávio disse que Lula “é um jurista sério, honrado, dedicado”. O governador ainda disse que o secretário está sendo perseguido pelo grupo Sarney.

“Está sendo vítima de vil perseguição pelo coronelismo, por conta do desvario de retornar ao poder de qualquer forma, a qualquer preço,”

A situação de Carlos Lula se agrava e de “Homem Honrado” deve virar exonerado, isso mesmo, fontes do Blog revelaram no começo da noite de hoje (16) que em uma reunião privada “conselheiros” do governador pediram a “cabeça” de Carlos Lula, na reunião foi falado que uma eventual prisão do secretário pela Policia Federal seria um desgaste gigante ao governo, e se isso acontecer com Lula fora da pasta do governo, amenizaria o desgaste do próprio governador, o palácio dos leões sede do governo do Maranhão teme que a qualquer momento a Policia Federal desencadeie um novo desdobramento da operação que identificou um roubo de 18 milhões de reais da Saúde  do Maranhão, e que pessoas do mais alto escalão do governo possam ir para cadeia, deixando um cenário de reeleição praticamente impossível ao governo.

Flávio  Dino deve exonerar o secretário Carlos Lula. É AGUARDAR E CONFERIR!

Mutirão de combate ao glaucoma é realizado em Zé Doca e centenas de pessoas são atendidas

A Prefeitura de Zé Doca, através da Secretaria Municipal de Saúde, realizou nesta quinta-feira, na UBS da Rua do Sol, mais um mutirão do Glaucoma em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde. A doença é uma das maiores causas de cegueiras no mundo, uma vez diagnosticado e sem um tratamento adequado, o paciente pode perder completamente a visão.

Foram centenas de atendimentos, com testes de riscos para identificar pessoas com chances de adquirir a doença. O mutirão reduz a demanda e agiliza o acesso as pessoas que buscam atendimento na rede pública, possibilitando a elas consultas, exames e acompanhamento adequado.
O mutirão foi acompanhado de perto pelo secretário de saúde Francisco Lima.
“O glaucoma é uma doença silenciosa, sem exame, não há diagnóstico, por isso é importante ir regularmente ao oftalmologista, única forma de diagnóstico. Com esse trabalho, a prefeitura está cuidando da nossa saúde, em uma especialidade que exige uma atenção especial, principalmente com as pessoas com idade acima de 40 anos”, relatou o secretário.
O mutirão beneficia todas as pessoas que não dispõem de recursos financeiros suficientes para arcar com despesas no tratamento do glaucoma.
Cuidar da saúde da população é uma das prioridades do governo municipal.