MALDADE! Com mais de R$ 1 milhão em caixa Xixico não paga funcionários e a fome volta assolar SJC

O prefeito de São João do Caru Francisco Vieira Alves já mostrou para que veio logo nos primeiros dias de seu retorno à prefeitura. 

Xixico esteve afastado por quase seis meses do comando do executivo justamente pelas séries de atrocidades que ele e sua equipe administrativa cometeram à frente da administração, foram inúmeros atos imorais que culminaram no afastamento do gestor. 

A prefeitura novamente está sobre o comando de Xixico e seu filho Herbeth Maranhão esses que acham que os recursos públicos do município é de propriedade privada de ambos e de seus familiares, com mais de um milhão de reais de recursos somente nos últimos dias, São João do Caru já amarga escolas fechadas sem merenda escolar, hospital e postos de saúde sem remédios, e o pior salários atrasados. O que seria motivo de alegria para pais e  mães de famílias  que trabalharam duro o mês inteiro para receber o que lhes é de direito no final do mês, virou pesadelo.

Pois como é previsto no dia 30 de cada mês os funcionários receberem seus proventos não aconteceu. 

  O blog foi informado que o desgaste financeiro no período que esteve Xixico Vieira fora do cargo de prefeito foi tanto que o mesmo se endividou com agiotas que já começaram a cobrar a fatura após o retorno. A população do pequeno município está em pânico pois sabendo que a miséria e a fome com o desgoverno de Xixico deve voltar a pairar sobre o município novamente. 

Enquanto a população sofre com salário atrasado, falta de medicamentos e demais problemas, familiares e amigos próximos da administração se esbaldam com carros luxuosos, ostentação em casas badaladas de São Luís. 

É o dinheiro público bancando a farra de pessoas incapazes de Gerência-lo.

Veja o quanto já entrou de recurso após o retorno de Xixico:

Se a justiça não agir Xixico entregará São João do Caru para agiotas

O Ministério Público do Maranhão precisa “arrancar” o descompromissado Xixico da cadeira de prefeito do município de São João do Caru. Considerado um dos municípios mais pobres do Brasil São João Caru sofre hoje com a má sorte da população na escolha de gestores. A gestão atual de Xixico Vieira que só esteve afastado do cargo durante seis meses por conta da bandalheira que estava fazendo com recursos públicos, essa mesmo que deixou e sem sombra de dúvidas deixará a desejar.

O blog sabe que Xixico Vieira está arruinado financeiramente todos os seus bens estão nas “mãos” da justiça inclusive uma Hilux do ano que está em posse de seu filho mandatário da administração  Herbeth Maranhão.

Um agiota revelou a uma fonte do blog que o prefeito está endividado até os “dentes” e com inúmeros agiotas em sua cola. Os recursos do municípios vendidos a emprestadores de dinheiro. Uma operação da Policia Federal parece não demorar a bater às portas do gestor, que nada saberá dizer.

Em uma próxima reportagem o blog vai exibir com riqueza de detalhes uma planilha de tudo que já foi desviado dos cofres públicos do município para os bolsos de terceiros. Aguardem!!!

Distribuidora Mega Farma de Santa Inês ganha contrato de quase 1,1 milhão em São João do Caru

Uma empresa do ramo de medicamentos situada no município de Santa Inês ganhou um vultuoso contrato na prefeitura de São João do Caru administrada pelo prefeito Geraldo Castro. A “Mega Farma” ou C ALVES DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS FARMACEUTICOS LTDA , vai faturar com apenas um contrato quase 1,1 milhão de reais para fornecer durante oito meses , material hospitalar e material odontológico para o município. A prefeitura de São  João do Caru vem firmando desde o mês 04, contratos milionários com varias empresas do estado, o Blog alerta ao Ministério Público  que investigue, pois segundo denúncias, empresas de amigos e aderentes da gestão estão sendo usadas para produzir notas, afim de justificar gastos no município, até o fim da semana o blog vai divulgar todos os contratos entre a prefeitura administrada por Geraldo Castro e empresas. É preciso que o MP se posicione.

C ALVES DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS FARMACEUTICOS LTDA

A empresa que tem sede no bairro “canecao” no município de Santa Inês vem faturando os “tubos” de dinheiro em prefeituras pelo Maranhão.

A distribuidora pertence no papel a Cleiton Alves e Ana Maria Martins dos Santos, o blog sabe que existe uma estreita relação entre a referida empresa e um prefeito das proximidades de Santa Inês , mais especificamente no município de Igarapé do Meio. Mais isso é assunto para a próxima matéria.

Confira os extratos

ALÔ, PF! Prefeito de São João do Carú vai gastar quase 2 milhões em oito meses com aluguel de máquinas

Uma verdadeira farra com dinheiro público está ocorrendo na cidade de São João do
Carú MA.

A Prefeitura, que hoje é administrada pelo prefeito Geraldo Nunes De Castro, irá torrar quase R$ 1,4 milhão com Locação de Patrulha Mecanizada

De acordo com o Diário Oficial do Estado do dia 04 de abril, foi celebrado o exorbitante contrato com a mesma finalidade. Não há especificação com relação ao número total de veículos e máquinas locados, mas pelo alto valor do contrato devem ser muitos.

A empresa S M Maquinas e Equipamentos Ltda  é quem garantiu o vultuoso contrato Somente ela, embolsará 1.325.800,00 (um milhão, trezentos e vinte e
cinco mil e oitocentos reais)

Todos são válidos até dezembro de 2018.

Precisa ser investigado pelo Ministério Público  e pela policia federal

O contrato foi assinado no dia 04 de abril de 2018 e valerá  até dezembro do mesmo ano, ou seja; em apenas oito meses a gestão irá  gastar quase 2 milhões com o serviço, é muito dinheiro. O Ministério Público precisa fazer uma devasta nos altíssimos contratos firmados na gestão Geraldo  Castro, até o fim da semana o blog do Werbeth Saraiva vai detonar todos os contratos altíssimos e suspeitos da gestão, são  vários indícios tanto de superfaturamento, quanto direcionamento licitatório e até  lavagem de dinheiro, a Policia Federal precisa estar  atenta e investigar a aplicação dos recursos de um município considerado mais pobres do Brasil.

A empresa S M Maquinas e Equipamentos Ltda

A empresa vencedora da “bolada” de quase 2 milhões de reais pertence a SANDRA MARIA DE OLIVEIRA BORGES e MANUELLA RICARTE SOUZA PINHEIRO. Segundo o blog apurou a S. M. MAQUINAS E EQUIPAMENTOS  tem sede no bairro Cohajap em São Luís na R VINTE E QUATRO  QUADRA: 13; : JARDIM PRIMAVERA. 

Indícios de irregularidades

Uma denúncia  chegou ao blog, que um das proprietárias da referida empresa é bem próxima de pessoas ligadas a gestão e até  de vereadores do município.

O Ministério Público deve se pronunciar.

No próxima reportagem o blog vai listar ainda varias empresas  que estão ganhando “tubos” de dinheiro no município de São João do Caru, em contratos com fortes suspeitas de superfaturamento e direcionamento.

AGUARDEM, É NITROGLICERINA PURA!

VEJA OS EXTRATOS

BOMBA! Presidente da câmara de vereadores de São João do Caru, afirma que um deputado opera para anular decisões do poder judiciário.

Em uma nota o presidente da câmara de vereadores e o principal responsável pelo afastamento do prefeito Xixico, Ideilson Pereira Lima condenou os desmandos do ex gestor e causou polêmica ao dizer que “existe uma tentativa desesperada, de um conhecido escritório, parceiro de deputado, em anular decisões legítimas dos representantes do povo de São João do Caru e do próprio Poder Judiciário.”

O Blog foi informado que um deputado estadual e pré  candidato a deputado federal tem atuado nos bastidores de um tribunal para voltar o ex prefeito ao cargo,segundo um vereador do município rechaçou ao blog, “um” magistrado com parentesco com o parlamentar já teria inclusive despachado uma liminar onde beneficia diretamente o ex prefeito cassado. “Deputado esse que será apoiado pelo ex prefeito em nosso município.”

ACOMPANHE UM TRECHO DA NOTA PROFERIDA PELO PRESIDENTE DA CÂMARA DE SÃO JOÃO DO CARU:

“O que existe é uma tentativa desesperada, de um conhecido escritório, parceiro de deputado, em anular decisões legítimas dos representantes do povo de São João do Caru e do próprio Poder Judiciário, as quais defenestraram do cargo de prefeito, agente público irresponsável e desonesto, que deixou a prefeitura com mais de 5 meses de atraso de salário de seus servidores entre tantos outros malfeitos.”

“QUE BALAIO DE GATO.”

Em São João do Caru atual administração continua desrespeitando funcionários e a população em geral

O prefeito interino de São João do Caru Geraldo Castro vulgo “Bigu” vem mostrando que não sabe nada do que é administrar um município, o caos tomou conta do pobre São João do Caru, nos postos de saúde falta tudo, vários funcionários com salários em atraso, nos últimos dias a prefeitura ordenou que fosse pago alguns dos servidores porém quando os mesmos foram sacar os proventos, se depararam com os absurdos, descontos fora da realidade que deixaram as pessoas espantadas.
Acompanhe o relato desse funcionário indignado:
“Depois do quinto dia útil do mês, após muita pressão resolveram pagar nossos salários, mais o espanto é que quando fomos receber, valores como 500 (quinhentos) e 400 (quatrocentas) reais estariam sendo descontados, isso é ilegal e um absurdo.”
Enquanto os funcionários e a população em geral sofre com a péssima gestão de um prefeito interino, uma guerra é travada nos tribunais do Maranhão e é possível que o povo de São João do Caru esteja custeando essa “batalha.”
O presidente da câmara por sua vez, é figura central nesse “jogo de cartas” inclusive o que se ouve falar na cidade é que o mesmo seria o principal mandatário do poder público nesse período, que teria indicado varias pessoas a cargos de confiança na nova gestão.
Até o fim da semana vamos divulgar processos licitatórios da câmara municipal de São João do Caru que devem deixar o Ministério Público de olho bem aberto para essas tratativas que parecem invisíveis a olhos da população.

O comentário na cidade é que um verdadeiro esquema foi montado por trás da cassação do mandato de Francisco (Xixico) e figurões da politica do estado estão por trás, inclusive um ex presidente do Tribunal de Contas do Estado.

As maquinas do município foram flagradas trabalhando em uma propriedade privada de um aliado do atual prefeito o blog deve exibir o vídeo no próximo poster…

Veja a indignação entre professores e a população em geral exposta em redes sociais locais:

 

Caos e Caos! Em São João Do Caru prefeito interino ordena demissões em massa, e o pior sem pagar os servidores

Em São João do Caru o prefeito Geraldo Castro não está economizando “tinta de caneta” para assinar carta de demissão, e o pior sem pagar, os funcionários estão sendo demitidos sem receberem os seus direitos, o caos está instalado no município nas farmácias dos postos de atendimentos públicos faltam tudo, até soro fisiológico o blog foi informado que quem precisa está tendo que levar de casa, na manhã de hoje(05) centenas de funcionários de varias secretarias foram demitidos, o propósito das demissões segundo apurado é atender indicação de vereadores, o blog apurou que varias pessoas ligadas a vereadores do município estarão sendo lotados na folha de pagamento,inclusive familiares de alguns vereadores, um prato cheio para o Ministério Público, que até o momento  está  omisso diante dos descasos que vem sendo cometidos na administração do prefeito interino de São João Caru, lembrando que onze vereadores votaram a favor da cassação de Xixico e o que mais é estranho que todos os onze são aliados de primeira hora do atual prefeito Geraldo, imoralidades como favorecimento, nepotismo desvios de funcionalidades, e outros crimes precisam ser urgentemente apurados pelo Ministério Público no município de São João do Caru.

E TEM MAIS, MUITO MAIS….

AGUARDEM!!!

IMORALIDADE! Com quase 1 milhão de reais em caixa prefeito interino de São João do Caru deixa funcionários passando fome

O Blog do Werbeth Saraiva recebeu informações que o prefeito interino de São João do Caru Geraldo Nunes Castro recebeu o município com quase 300 mil reais em caixa, segundo informações a equipe do prefeito afastado Francisco Vieira Alves o Xixico trabalha duro para atualizar a folha de pagamento dos servidores municipais, e um saldo em caixa seria a fatia para totalizar o pagamento dos servidores, o blog apurou que Geraldo não efetivou os pagamentos desde que assumiu, não se sabe para onde foi parar o dinheiro que estava em caixa, ou se a nova administração ka teve acesso a ele, e o que entrou de repasses nos últimos dias que totalizando chegaria a astronômica quantia de quase 1 milhão de reais é muita imoralidade, e o Ministério Público tem que apurar isso.
Geraldo Castro já mostrou que não tem competência para gerir o município, o blog recebeu denúncias que maquinários do município estariam sendo usados para realizar serviços particulares, o blog recebeu um vídeo mostrando a máquina do município fazendo um serviço a um aliado do prefeito interino, deve ser um prato cheio para a polícia Federal, por trás da cassação de Xixico Vieira está um dos bastidores mais sórdidos que possam imaginar o blog foi atrás e desbaratou um verdadeiro esquema envolvendo vereadores, ex prefeitos e lideranças políticas, inclusive um áudio bomba de uma “negociata” para lá de imoral deve ser detonado, mais isso você saberá no próximo poster..
Vem Bomba Aí…

Decisão de cassar o mandato de Xixico vieira em São João do Caru já teria sido anunciada aqui. Não acabou para Xixico…

A meses atrás o Blog do Werbeth Saraiva informava que não seria apenas especulação um novo afastamento do ex prefeito de São João do Caru Xixico Vieira RELEMBRE AQUI 

Informávamos que atos imorais feitos na gestão xixico culminaria na perca de seu mandato,e hoje 15/02/2018, se confirmo o que  uma fonte de bastante confiança e Credibilidade revelou ao Blog.

A Câmara de Vereadores do Município de São João do Caru, cassou por unanimidade, o mandato do prefeito Municipal, Francisco Vieira Alves, mais conhecido como Xixico (PTC). A sessão foi realizada na tarde desta quinta-feira (15) encerrando há pouco.

Prefeito Xixico é cassado

Todos os vereadores chegaram a um consenso e decidiram pela cassação do gestor por conta da prática das infrações político-administrativas, previstas no art. 4°, incisos VII e VIII, do Decreto Lei 201/67.

Esta situação é inédita, pois todos os 11 vereadores da cidade votaram pela cassação do mandado do prefeito.

Segundo a denúncia que vem sendo investigada por uma Comissão Processante, o prefeito Xixico arrecadava contribuições previdenciárias dos salários dos servidores públicos municipais mas não repassava para a Previdência Social.

Não acabou para Xixico…

Uma fonte bastante confiável ao blog revelou que a cassação de mandato imposta pela Câmara de vereadores já era dada como certa entre Xixico seu grupo politico e seu setor jurídico, que inclusive já”mexeram os pauzinhos” para derrubar a decisão da Câmara o blog voltará com mais detalhes do caso amanha 16/02/2018.

AGUARDEM!!!!

BOMBA! Promotoria pede afastamento do prefeito de São João do Caru

A Promotoria de Justiça de Bom Jardim pediu o afastamento imediato e o bloqueio de bens do prefeito de São João do Caru, Francisco Vieira Alves, conhecido como Xixico, devido a uma série de irregularidades cometidas pelo gestor.

Um dos problemas denunciados ao Ministério Público do Maranhão são os constantes atrasos no pagamento dos salários do funcionalismo municipal. Há situações em que os servidores públicos ficaram até cinco meses sem receber os seus vencimentos. Tal situação levou, inclusive, diversos servidores contratados a abandonar seus postos de trabalho, “tornando mais grave a situação da tão precária estrutura funcional do quadro de servidores do Município”, observa o promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira.

Foi o caso de diversos professores, que abandonaram as salas de aula, deixando muitas crianças sem estudar. Essa situação levou alunos, pais e responsáveis a elaborarem um abaixo-assinado, com cerca de 380 assinaturas, encaminhada ao Ministério Público em busca da retomada da rotina escolar. Tal situação também levou a Câmara Municipal a recorrer à Promotoria de Justiça, denunciando o problema.

Um dos prováveis motivos para que o Município não arcasse com a sua responsabilidade junto ao funcionalismo seriam as muitas contratações irregulares de pessoal, sem a realização prévia de concurso público. O Ministério Público chegou a requisitar informações sobre a situação à Prefeitura, além de ter encaminhado uma Recomendação, em outubro de 2017, que não foi cumprida.

As funções para as quais foram contratadas pessoas sem prévia aprovação em concurso público (professores, merendeiras, motoristas, vigias, recepcionistas, auxiliares administrativos, pedreiros, fisioterapeutas, entre outros) não se enquadram nas exceções previstas na Constituição Federal e na lei estadual n° 6915/97, que tratam das hipóteses de contratação temporária de excepcional interesse público.

Além disso, o prefeito Xixico descumpriu a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que prevê o limite de 60% dos recursos financeiros do município para a contratação de pessoal. O excesso de contratados levou à inadimplência no pagamento dos salários e ao não recolhimento da contribuição previdenciária ao INSS.

“Ao realizar tais contratações, o prefeito tenta ludibriar os órgãos fiscalizatórios e a própria Justiça, fazendo crer que estes cargos somente seriam necessários no período de contrato, qual seja um ano. É evidente que a justificativa é absurda, pois o município não teria condições de cumprir sua função social e constitucional se nos demais anos não tiver os quadros de servidores completos, principalmente de médicos, enfermeiros, professores, psicólogos, assistentes sociais, dentre outros”, observa o autor da ação.

EXONERAÇÃO

Em 21 de novembro de 2017, o prefeito de São João do Caru emitiu o Decreto n° 18/2017, que exonerou todos os servidores contratados pelo município, com exceção dos professores e profissionais de saúde. De acordo com o documento, os efeitos do decreto seriam retroativos a 1° de janeiro do mesmo ano. Ou seja, os servidores exonerados não teriam direitos sobre os meses trabalhados em 2017, nem mesmo ao pagamento dos salários atrasados.

Para o promotor Fábio de Oliveira, é absurdo que o gestor municipal, além de contratar servidores sem concurso, excedendo o limite estabelecido pela LRF, queira exonerá-los sem o pagamento de direitos trabalhistas e previdenciários. “Será mesmo que ele acredita que, com uma mera ‘canetada’, vai fazer desaparecer todas as suas obrigações civis e administrativas perante os servidores que prestaram serviço à Prefeitura entre 1º de janeiro e 21 de novembro de 2017?”, questiona.

ENRIQUECIMENTO ILÍCITO
Outro ponto levantado pelo Ministério Público do Maranhão foi o fato de o prefeito Xixico ter se utilizado da Procuradoria do Município para defender seus interesses particulares, o que configura enriquecimento ilícito, pois o gestor deixou de custear a ação com recursos financeiros próprios.

Em novembro de 2017, o prefeito foi afastado do cargo por 180 dias, após decisão da Câmara Municipal. Depois de conseguir retornar ao cargo por determinação judicial, Francisco Alves ingressou com uma Ação Civil Pública por improbidade administrativa, por meio da Procuradoria do Município, contra quatro vereadores de oposição, que votaram a favor de seu afastamento.

O promotor de justiça observa que em momento nenhum o gestor municipal procurou o Ministério Público para noticiar a suposta prática de atos de improbidade administrativa por parte dos vereadores.

PEDIDOS

Na ação, a Promotoria de Justiça de Bom Jardim pede que a Justiça determine o imediato afastamento de Francisco Vieira Alves do cargo de prefeito por interferir no andamento do processo. De acordo com o promotor, além de não atender às requisições do órgão ministerial e mesmo a ordens judiciais, o gestor tem tentado coagir membros da Câmara de Vereadores, com a interposição de ações judiciais.

Foi pedida, também em liminar, a decretação de indisponibilidade dos bens do ex-gestor, além da inversão do ônus da prova, obrigando Francisco Alves a comprovar, entre outras coisas, que cumpriu o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que disponibiliza os contracheques do funcionalismo e que tem repassado os valores descontados dos servidores a título de contribuição à previdência social e relativos a empréstimos consignados.

Além disso, foi requerida a suspensão ou anulação dos contratos temporários de trabalho firmados pelo Município, com exceção dos professores e profissionais de saúde, que deverão ser mantidos até o final do contrato ou a realização de concurso público.

Ao final do processo, o Ministério Público pede que seja declarada a inconstitucionalidade da lei municipal n°002/2017, que trata da contratação de servidores sem concurso público pelo município de São João do Caru, além da determinação da obrigação de realização de concurso público, em prazo a ser determinado pela Justiça.

Por fim, foi pedida a condenação de Francisco Vieira Alves por improbidade administrativa, estando sujeito a penalidades como a perda da função pública, ressarcimento do dano causado ao erário, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa e a proibição de contratar ou receber benefícios do Poder Público por período determinado na sentença.