Quadrilha que furtava mercadorias de rede de Supermercados é presa em São Luís

 

caminhão apreendido durante operação da Polícia Civil.

Uma operação desencadeada pela Policia Civil, na noite da última terça-feira (14), resultou na desarticulação de uma organização criminosa envolvida no furto de mercadorias de uma rede de Supermercados.

Segundo informações policiais,fazem parte do bando um empresário, um policial militar, um agente penitenciário e funcionários da rede de Supermercados Mateus.
Ainda segundo informações policiais,a quadrilha vinham praticando os crimes há pelo menos 06 meses.

O grupo foi preso nos bairros do Turu, Vila Esperança, Vila Industrial e João Paulo. As prisões aconteceram através das Seccionais Leste, Sul e Norte, Unidades vinculadas à Superintendência da Capital.

Na ação policial foi apreendido um caminhão contendo carregamento de arroz,leite e papel chamex. O material desviado foi localizado em um depósito clandestino, no bairro do Turu.

O caminhão apreendido e os acusados presos foram encaminhados para o Plantão Central do Cohatrac,onde os envolvidos foram autuados pelos crimes de receptação qualificada e organização criminosa.

 

Apresentação dos envolvidos

A Delegacia Geral apresentará nesta quarta-feira (15), às 15h, no auditório da Delegacia Geral os envolvidos de furtar cargas da rede de Supermercados do Estado.
A Polícia Civil trabalha desde a madrugada de quarta-feira(15), para localizar e prender um agente penitenciário e um policial militar conseguiram empreender fuga durante a operação. Outros funcionários do Grupo envolvidos no esquema poderão ser presos a qualquer momento.

PF desarticula quadrilha que teria desviado R$ 40 mi da saúde e educação no Pará

 

Resultado de imagem para PF

Agentes cumprem nesta sexta-feira (9) nove mandados de prisão e 30 de busca e apreensão. Segundo a PF, suspeitos usavam empresas de fachada para participar de processos de licitação oferecendo produtos que não eram entregues a prefeituras.(Foto:Reprodução)

PF realiza operação contra fraudes de licitação na saúde e na educação no Pará

A Polícia Federal realiza na manhã desta sexta-feira (9) uma operação para combater uma quadrilha suspeita de envolvimento com fraudes de licitações em prefeituras do interior do Pará. De acordo com a PF, o prejuízo pode chegar a R$ 40 milhões em recursos desviados do Sistema Único de Saúde (SUS) e de programas como o Fundo de Manutenção da Educação Básica.

Os agentes estão cumprindo nove mandados de prisão e 30 de busca e apreensão, sendo 20 em casas e empresas investigadas, e 10 nas prefeituras de Cachoeira do Piriá, São Caetano de Odivelas, Ipixuna do Pará, Mãe do Rio, Marituba, Ourém, Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Viseu e Marapanim.

Segundo as investigações, os suspeitos de participação no esquema criminoso usavam empresas de fachada para participar de processos de licitação, oferecendo produtos que não eram entregues às prefeituras