Prefeita de Monção contrata distribuidora de medicamentos por mais de R$ 3 milhões

Prefeita de Monção, Cláudia Silva

A prefeitura de Monção, administrada pela prefeita Claudia Silvia contratou a distribuidora de remédios C.Alves distribuidora, por cifras exorbitantes.

De acordo com informações do SACOP – Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas, a prefeitura de Monção deve gastar exatos; 3.003.290 (Três milhões e três mil duzentos e noventa reais)  com aquisição de medicamentos e insumos hospitalares.

A empresa vencedora dos contratos milionários é a “MegaFarma” distribuidora localizada em Santa Inês,  pertencente a empresária Ana Maria Martins dos Santos.

O Ministério Publico Federal e os demais órgãos de controle e fiscalização devem investigar os contratos!

Veja;

Alô PF! Escola de taipa cai e alunos ficam sem aulas em Monção- MA

É preciso que a Polícia Federal investigue como e onde estão sendo utilizados os recursos federais pela gestão da prefeita Cláudia

Uma escola do Povoado Serrote, em Monção, que estava em estado precário, caiu, no início da semana.

A unidade escolar que era feita de taipa não resistiu as fortes chuvas e desabou. Segundo o vídeo abaixo, até o momento, nem a Prefeitura e nem representantes do governo foi até o local para averiguar a situação. Os alunos estão sem aula por conta do incidente.

Nas imagens também é possível que a escola não oferecia qualquer tipo de segurança ou conforto aos estudantes. Com tanto dinheiro do FUNDEB entrando no município, algo assim é criminoso.

Veja o vídeo: https://youtu.be/ir-JqPyuvfk

Prefeita de Monção vai gastar R$ 1,6 milhão com serviços de limpeza pública

Cláudia Silva, prefeita de Monção MA

A prefeitura de Monção administrada pela prefeita Cláudia Silva firmou contratos milionários com a empresa N. & K. CONSTRUÇÕES EIRELI – EPP.

O objeto do contrato é o serviço de limpeza pública no município, segundo informações obtidas pelo blog a empresa com endereço no município de Humberto De Campos não tem a menor estrutura para contratar com poder público no valor do contrato, o MP deve ser acionado.

O contrato firmado com a empresa de Antonio Roberto Batista Santos é no valor exato de R$; 1.694.000,00 ( Um milhão seiscentos e noventa e quatro mil reais) o contrato foi assinado no dia 05/11/2018 e terá vigência até o dia 04/10/2019. Na pratica a N. & K. CONSTRUÇÕES EIRELI  deve receber mensalmente pouco mais de R$; 141 mil durante a vigência do contrato.

O Blog acompanha de perto os contratos firmados entre a gestão de Cláudia Silva e empresas, onde em “nota” de prestações de serviço é escoado todo dinheiro do município. Inclusive os valores exorbitantes dos contratos e os indícios de irregularidades devem ser levados ao conhecimento do Ministério Público e demais órgãos fiscalizadores.

Veja;

Prefeita de Monção esclarece sobre contrato de R$ 3 milhões

Prefeita de Monção, Cláudia

A Prefeitura de Monção emitiu nota de esclarecimento a respeito de uma matéria publicada no Blog do Neto Ferreira cujo título era “Prefeitura de Matões vai gastar R$ 3,1 milhões em água e refrigerantes”.

A nota afirma que houve um equívoco na publicação e que o processo licitatório trata-se de um Pregão em Sistema de Registro de Preços, no qual o município, procede o registro oficial dos preços e os quantitativos, não ficando na obrigação de contratar a totalidade registrada.

Leia a nota abaixo:

“Em respeito a opinião Pública, e em homenagem à prerrogativa constitucional do direito de resposta, venho esclarecer os fatos relatados sensacionalmente por esse blog, no início do mês de março de 2019, envolvendo a nossa administração, em supostas irregularidades na aquisição de água mineral e refrigerantes, para atender as necessidades da Secretaria Municipal da Educação.

A Homologação do Processo Administrativo de Licitação nº 082/2018/CCL-Modalidade Pregão Presencial nº 002/2019/CCL, no valor de R$ 3.173,748,00 (três milhões, cento e setenta e três mil, setescentos e quarenta e oito reais), publicado no Diário Oficial, em data de 26.02.2019, teve como real objeto, a aquisição de Alimentação Escolar, para Alunos da Rede Municipal de Ensino, e não, a aquisição de água mineral e refrigerantes, como fora publicada de forma equivocada, no Diário Oficial, a Homologação do Processo Administrativo Licitatório nº 082/2018, conforme pode-se observar, na publicação dos Extratos dos Contratos nºs 54/2019 e 55/2019, com as empresas vencedoras do certames, A. DA C. MUNIZ NETO e L. A. MENDONÇA, respectivamente em data de 26.02.2019, e ainda, a publicação da ERRATA, que enviamos junto a essa matéria, para publicação também nesse blog, com a finalidade de demonstrar de forma mais convincente o equívoco cometido.

Esclarecemos ainda, que o referido processo licitatório, trata-se de um Pregão em Sistema de Registro de Preços, no qual o município, procede o registro oficial dos preços e os quantitativos, não ficando na obrigação de contratar a totalidade registrada, como de fato não o fez, conforme cópia de contratos em anexos.

Por fim, sabemos que equívoco como esse, pode acontecer em qualquer gestão pública, entretanto, o mais importante, é o nosso compromisso de fazermos um governo transparente, com a aplicação dos recursos públicos de forma séria e responsável, voltada para a melhoria da qualidade de vida do nosso povo.”

Alô MP! Prefeita de Monção pretende gastar R$ 3,1 milhões de reais com água e refrigerantes

Prefeita de Monção, Cláudia

R$ 3.173.748,00 (três milhões, cento e setenta e três mil, seticentos e quarenta e oito reais). Esse é o valor que a Prefeitura de Monção vai pagar à empresa A. da C. Muniz Neto, com nome fantasia Distribuidora Muniz, localizada em São Luís.

O contrato visa a aquisição de água mineral e refrigerantes, visando atender as necessidades da Secretaria Municipal de Educação.

o valor estimado no contrato é no mínimo imoral, diante das muitas dificuldades que passa o município. O blog apurou que o Ministério Público já foi acionado e deve se manifestar sobre o valor absurdo do contrato.

Em tempo…

O blog trará novos contratos milionários firmados entre a prefeitura de Monção e empresas privadas que devem deixar o MP de olhos bem “abertos.” Aguardem!!!