Geral

Mandato de Junior Lourenço será uma afronta a justiça

A eleição de Junior Lourenço à Câmara Federal vem dando o que falar. Não no meio político, mas sim no Poder Judiciário.

Ocorre que, o ex-prefeito da cidade de Miranda do Norte – MA, conseguiu se eleger após travar diversos entraves com a justiça, onde o mesmo é Réu em múltiplas ações.

Sendo assim, a posse de Junior Lourenço representará uma afronta ao Poder Judiciário e a sociedade Maranhense que clama por no mínimo, decência e idoneidade dos seus representantes.

Que a justiça fique de olho.

Farra da Vitória de Junior Lourenço deve ser bancada pela prefeitura de Miranda do Norte

Ao que tudo indica em Miranda do Norte – MA, irá acontecer uma festa de arromba em comemoração à vitória nas urnas de Junior Lourenço. Porém, como é nítido para todos, a fonte pelo que tudo indica é a Prefeitura da cidade, governada por seu irmão Junior Negão.

Envolvido em diversos escândalos judiciais, o ex Prefeito, agora Deputado eleito, Junior Lourenço, deve torrar mais de 500.000,00 (quinhentos mil reais) em sua “festa da vitória”.

Financiado por vários e notórios agiotas do estado, dentre eles, o mais conhecido apoiador é Pacovan, onde o mesmo citou “É uma questão de honra eleger Junior Lourenço”.

A ideia que fica, é que uma hora a conta vai chegar para todos esses gastos exorbitantes da sua eleição à Câmara federal.

Resta às autoridades competentes irem a fundo nesse caso. O Ministério Público saber de onde sai tanto dinheiro… E se suas fontes são lícitas ou não. Lembrando que o mesmo Junior Lourenço é réu em diversas ações na justiça.

Infelizmente, esta é a velha política praticada, sendo “maquiada” de “nova”, dizimando ainda mais a vida da sociedade.

ABRE O OLHO ELEITOR! Candidato à deputado federal com grande lista de processos na justiça

O ex-prefeito de Miranda do Norte, Junior Lourenço mesmo com uma lista de processos em diversas áreas, até mesmo na esfera penal, deseja se tornar Deputado Federal, o mesmo concorre às eleições correntes à Câmara Federal.

Júnior Lourenço conhecido dos mirandense-do-norte já teve bens bloqueados no valor de R$ 10 milhões. Também conhecido como ‘Rei dos Convênios’, é suspeito de desviar verbas do Fundeb, e tempos atrás, teve o pedido de seus direitos políticos suspensos pelo Ministério Público.

No cenário da política atual onde os eleitores clamam por no mínimo bons antecedentes de seus futuros representantes, o candidato acima citado, deixa seus eleitores “com um pé atrás” sobre sua possível eleição.

Candidatura de Júnior Lourenço é impugnada

O procurador regional eleitoral no Maranhão, Pedro Henrique Castelo Branco, impugnou ontem (13) o registro de candidatura do ex-prefeito de Miranda Júnior Lourenço.

Ele pretende disputar um vaga de deputado federal pelo PR.

Lourenço teve contas reprovadas pelo TCU referentes a suas duas gestões, entre 2009 e 2016.

No total, a Corte de Contas aponta desvios da ordem de R$ 110 mil do
Programa Dinheiro Direto na Escola e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar.

Lourenço foi condenado à revelia.

Baixe aqui o acórdão do TCU.

Junior Lourenço deixa lideranças a “pão e água” e vários apoiadores em todo o estado começam romper…

O ex prefeito de Miranda do Norte e pré candidato a deputado federal Júnior Lourenço começou a perder lideranças de uma hora para a outra em todo o estado, o Blog do Werbeth Saraiva obteve informação que as lideranças de Lourenço estão a “pão e água” os acordos tratados pelo ex prefeito não estão sendo cumprindo e as lideranças alinhadas por Lourenço já estão “pulando do barco” Se continuar assim a rural pode desabar, companheiros….

TCE MA determina a suspensão de pagamentos a empresa contratada pela prefeitura de Miranda Do Norte

O TCE emitiu  Medida Cautelar, acolhendo Representação formulada pelo Ministério Público de Contas (MPC) alertando para a irregularidade das operações de compra e venda realizadas entre a prefeitura de Miranda do Norte e a empresa H P Rocha, com emissão de Notas Fiscais, embora a empresa não esteja habilitada na Secretaria de Estado da Fazenda.

O município de Miranda do Norte também foi representado pelo Ministério Público de Contas (MPC) em virtude realizar transações com a empresa H P Rocha – ME, não cadastrada na Secretaria de Estado da Fazenda.

A Medida Cautelar do TCE determina a suspensão de todos os pagamentos à referida empresa, inclusive os restos a pagar. Após a citação, o município de Miranda do Norte tem prazo de quinze dias para apresentar defesa.

Miranda Norte que é administrada pelo irmão do pré candidato a deputado federal Junior Lourenço, na região muitos intitulam Junior Lourenço como o “rei das emendas” agora sabe se lá deus porque…

  • Blogs

  • Links Últeis

  • Contato

  • Facebook

  • Twitter