Geral

Gil Cutrim, um colecionador de escândalos no poder

Gilliano Fred Nascimento Cutrim, mais conhecido como Gil Cutrim advogado ex prefeito do município de São José de Ribamar, ex-presidente da Famem, e atual pré candidato a deputado federal.

O político que virou um verdadeiro colecionador de escândalos. O blog vai destacar uma série de escândalos que se envolveu o p candidato pelo PDT ao cargo de deputado federal.  Acompanhe:

 Gil Cutrim é acionado por improbidade administrativa 

segundo o MP-MA, em operação deflagrada pelo Gaeco que levou em conta irregularidades no contrato entre a Prefeitura de Ribamar e a Coopmar foi verificado que o endereço da Cooperativa era falso, além de obter farta documentação referente à montagem de processos licitatórios. O total de recursos movimentado em São José de Ribamar na gestão Gil Cutrim foi de R$ 15.774.269,82, em esquema direcionado principalmente a recursos da educação. O Ministério Público do Maranhão solicitou que a Justiça determinasse, em medida liminar, a indisponibilidade dos bens de todos os envolvidos incluindo o ex-prefeito até o limite de R$ 15 milhões, além de pagamento por danos morais coletivos a ser revertida ao Fundo Estadual de Proteção dos Direitos Difusos.

Gil Cutrim adquiriu bens com valores desproporcionais à sua renda

Com salário de R$17.194 foi possível adquirir quatro BMW, um Audi, um apartamento no edifício Murano na Península, um sítio em Ribamar e mais uma casa no condomínio The Prime. Como atesta o MP.

De acordo a descrição do Ministério Público, os bens acumulados de Gil Cutrim chegam próximo dos R$10 milhões. Só de imóveis mais de R$ 7 milhões foram gastos, o apartamento no prédio Murano vale R$ 6 milhões; um sítio, no bairro Maracajá, em São José de Ribamar, no valor de R$ 450 mil e mais uma casa no Condomínio The Prime, no valor de R$ 666.761,62 foram compradas durante o período que o pedetista esteve no comando da Prefeitura de São José de Ribamar.
No apartamento adquirido na Península, Cutrim dispõe de 587 m² de área privativa, guarita blindada e outra séries de comodidades.
  No ramo de automóveis, Gil também fez um grande investimento e mostrou-se um apaixonado por BMW. De acordo com o MP, em seu nome tem uma BMW no valor de R$400 mil. Porém, outros veículos também são de posse do ex-prefeito.

Gil Cutrim condenado no TRE

Ao identificar a concessão de benefícios fiscais em ano eleitoral realizada por Gil Cutrim, o Ministério Público Eleitoral (MPE) manifestou-se contra o provimento do recurso, que teve a condenação mantida julgamento pelo TRE, em 25 de janeiro de 2018, sendo acolhido apenas parcialmente com a adequação da multa aplicada ao
ex-prefeito de R$ 53.205,00 para R$ 21.282,00

Sucessivos escândalos 

A partir de hoje, o blog abre uma série mostrando as revelações do período em que Gil Cutrim foi prefeito, foram muitos escândalos para um politico tão jovem.

 Aguardem os próximos capítulos dessa novela repleta de “cenas” de luxúria e transviamento de recursos públicos.

 

 

ÓLEO DE PEROBA NELES! Ex prefeito de Governador Newton Bello declara apoio a pré candidato “atolado até o pescoço” em processos na justiça…

O ex prefeito de Governador Newtom Bello  Barrosinho de Rosilândia declarou nos últimos dias apoio ao pré candidato a deputado federal Gil Cutrim,mesmo sabendo que o ex prefeito de São José  De Ribamar está  “atolado” até  o pescoço de processos e investigações que inclusive lê atrela a uma empresa investigada na operação lava jato.

Acompanhe…

A suspeita do enriquecimento ilícito do ex-prefeito de São José de Ribamar-MA, Gil Cutrim, e da esposa dele, a dentista Juliana Fernandes Silva Cutrim, motivaram o Ministério Público do Maranhão a ajuizar na última terça-feira, 6, Ação Civil por ato de improbidade administrativa contra os denunciados.

Foi pedida liminarmente a indisponibilidade dos bens do casal e a quebra do sigilo bancário dela. O sigilo bancário e fiscal do ex-gestor já foi quebrado.

De acordo com a promotora de justiça Elisabeth Albuquerque de Sousa Mendonça, no período de 2010 a 2015, Gil Cutrim adquiriu bens com valores desproporcionais à sua renda, além de violar os princípios que regem a administração pública.

A informação foi constatada, em inquérito civil instaurado em 2015, pelo Ministério Público após obter dados do Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias (Simba), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco). Os dados comprovam uma variação patrimonial incompatível entre os vencimentos recebidos como prefeito (R$ 17.194,00) e os bens declarados.

O enriquecimento ilícito de Gil Cutrim, no período de 2010 a 2015, corresponde a despesas com aquisição, construção e melhoramento de imóveis próprios, investimentos como títulos de capitalização.

“O ex-prefeito teve, em cinco anos, o incremento patrimonial que um cidadão nordestino, com rendimento mensal semelhante ao seu, levaria 20 anos para realizar”,afirmou, na ACP, a promotora de justiça.

Segundo os dossiês integrados, cujo conteúdo tem 1.672 páginas, sobre a evolução patrimonial dos denunciados, há clara discrepância entre o patrimônio ostentado pelo ex-gestor e a renda auferida por seu cargo eletivo.

Em depoimento, Teté Vieira diz que empresa envolvida na Lava Jato comprou apartamento para Gil Cutrim

O ex-vereador de São José de Ribamar, Elias Rebelo Vieira Júnior, mais conhecido como Teté Vieira, fez uma grave denúncia contra o ex-prefeito e pré-candidato a deputado federal Gil Cutrim.

Em depoimento prestado na Promotoria de Justiça de São José de Ribamar, Teté afirmou que a Odebrecht teria comprado o apartamento no Edifício Murano, em São Luís, para Gil Cutrim.

Teté Vieira disse ainda, que a empresa também comprou uma BMW avaliado em R$ 400 mil para o ex-prefeito.

A Odebrecht é conhecida por estar envolvida no maior escândalo de corrupção do país: na Lava Jato. Ela é responsável pelo abastecimento d’água e saneamento em São José de Ribamar.

ÓLEO DE PEROBA NELES!

O blog irá  trazer nos próximos dias mais detalhes………

ESCÂNDALO! Gil Cutrim e a esposa são denunciados por enriquecimento ilícito

A suspeita do enriquecimento ilícito do ex-prefeito de São José de Ribamar-MA, Gil Cutrim, e da esposa dele, a dentista Juliana Fernandes Silva Cutrim, motivaram o Ministério Público do Maranhão a ajuizar na última terça-feira, 6, Ação Civil por ato de improbidade administrativa contra os denunciados.

Foi pedida liminarmente a indisponibilidade dos bens do casal e a quebra do sigilo bancário dela. O sigilo bancário e fiscal do ex-gestor já foi quebrado.

De acordo com a promotora de justiça Elisabeth Albuquerque de Sousa Mendonça, no período de 2010 a 2015, Gil Cutrim adquiriu bens com valores desproporcionais à sua renda, além de violar os princípios que regem a administração pública.

A informação foi constatada, em inquérito civil instaurado em 2015, pelo Ministério Público após obter dados do Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias (Simba), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco). Os dados comprovam uma variação patrimonial incompatível entre os vencimentos recebidos como prefeito (R$ 17.194,00) e os bens declarados.

O enriquecimento ilícito de Gil Cutrim, no período de 2010 a 2015, corresponde a despesas com aquisição, construção e melhoramento de imóveis próprios, investimentos como títulos de capitalização.

“O ex-prefeito teve, em cinco anos, o incremento patrimonial que um cidadão nordestino, com rendimento mensal semelhante ao seu, levaria 20 anos para realizar”,afirmou, na ACP, a promotora de justiça.

Segundo os dossiês integrados, cujo conteúdo tem 1.672 páginas, sobre a evolução patrimonial dos denunciados, há clara discrepância entre o patrimônio ostentado pelo ex-gestor e a renda auferida por seu cargo eletivo.

  • Blogs

  • Links Últeis

  • Contato

  • Facebook

  • Twitter