Geral

Campeã de contratos da baixada empresa F. A. A. AMORIM SERVIÇOS EIRELLI fatura mais um de R$ 700 mil em Alcântara

A prefeitura de Alcântara MA  contratou a empresa F. A. A. AMORIM SERVIÇOS EIRELLI-ME para fornecer material expediente ao município. 

A empresa de propriedade de Frederico Adson Alcântara Amorim, foi contratada por mais de 700 mil pelo município. 

A F. A. A. AMORIM SERVIÇOS EIRELLI-ME  é campeã de vencer licitações em varias prefeituras da baixada Maranhense para se ter ideia no ano de 2018 a empresa vem “abocanhando” de uma das prefeituras da baixada Maranhense a bagatela de quase 10 milhões de reais. 

Familiares de Juscelino Filho “abocanharam” milhões em contratos na saúde do Maranhão

O DEM se entregou de forma estranha para apoiar o Governo do Estado do Maranhão e o projeto de reeleição do governador Flávio Dino.  Assim que o acordo foi sendo cumprindo, contratos com a Saúde estadual foram fechando exatamente com familiares do dono do Democratas no Maranhão, o deputado federal Juscelino Rezende.

Levantamentos apontam que o emaranhando dos Rezende abocanhou uma fartura de contratos nada desprezíveis com o uso de recursos federais. A empresa Dio Diagnóstico Imagem e Oftalmologia tem como sócia Lia Rezende, esposa do deputado federal. Na outra ponta, aparece outro sócio, Rodolfo, que é esposo de Luana Rezende, irmã do dono do DEM no Maranhão.

Irmã e o cunhado de Juscelino beneficiados com dinheiro da saúde do Maranhão:

Mulher de Juscelino Filho

beneficiada com dinheiro da saúde do Maranhão:

O deputado federal Juscelino Filho, marido de Lia Cavalcanti Fialho Rezende, tem ligação direta com o Palácio dos Leões, inclusive, entregou o partido que comanda no Maranhão, o Democrata, para apoiar a reeleição de Flávio Dino.

Os altíssimos indícios de favorecimento bem na vista da Policia Federal e dos demais órgãos de fiscalização do estado passaram despercebidos.

Empresa de publicidade vem faturando milhões em contratos com prefeituras no Maranhão.

Levantamento feito pelo Blog do Werbeth Saraiva apurou que a empresa Texto e Arte Propaganda Ltda, a Sofia Comunicação, vem faturando milhões em prefeituras pelo interior do estado, em Timon por exemplo já foram mais de 15 milhões em contratos. A agência de propriedade de Zeca Pinheiro, ex-secretário de Comunicação do governo Jackson Lago, abocanhou R$ 5.000.000,00 milhões em 2013, em  2014, com mais R$ 5.000.000,00 milhões. E em um segundo aditivo com a empresa, por mais um ano, no valor de R$ 5.000.000,00 milhões. No contrato de serviço, a Sofia Comunicação atenderia algumas secretarias do município. A soma de todos os contratos chegam a casa dos 15 milhões de reais.

Balsas

Em Balsas, município administrado pelo prefeito Erik Augusto Costa e Silva (PDT) a empresa de Zeca Pinheiro também  faturou contrato milionário para prestação de serviços
de publicidade, o valor do contrato foi de R$ 1.380.816,72 (um milhão trezentos e oitenta mil oitocentos e dezesseis
reais e setenta e dois centavos). Além dos municípios citados a Sofia comunicação vem a anos “abocanhando” contratos em câmaras de vereadores, inclusive obtendo 1,4 milhões em contratos com a Câmara de São Luis no ano de 2016, os contratos suspeitos estão em vários municípios do interior do estado do Maranhão com a mesma empresa.

Contratos;

Primeiro contrato (2013)

Primeiro aditivo (2014)

Segundo aditivo (2015)

Contrato com a Sofia Comunicação

Blog do Werbeth Saraiva vem realizando várias pesquisas sobre a empresa, que, segundo já foi apurado, é suspeita de participar de diversos esquemas de corrupção envolvendo Câmaras Municipais  e prefeituras em alguns municípios maranhenses. É AGUARDAR…

 

 

 

Deputado Raimundo Cutrim Será julgado por supostos crimes contra a Lei de Licitação e Contratos, pelo TJ-MA

Raimundo Cutrim e um professor do município de Carutapera.
Foto; reproducao internet

O Pleno do Tribunal de Justiça do Maranhão remarcou, para o próximo dia 31, o julgamento de aceitação ou não de denúncia contra o deputados Raimundo Cutrim (PCdoB) alvo de Procedimento Investigatório Criminal (PIC), do Ministério Público estadual.  Denunciado ainda em 2016.

A denúncia contra Cutrim tem relação com suposto crime contra a Lei de Licitação e Contratos, à época em que ele comandava a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Também aparece como denunciado no processo o ex-Supervisor de Obras e Reformas da SSP-MA, Luís Carlos Barros Ribeiro.

Já houve vários adiamentos do caso, por ausência justificada do desembargador-relator, Ricardo Duailibe; comemoração aos 204 anos do TJ-MA; ausência de quórum qualificado; e, mais recentemente, por pedido de vista compartilhado pelos desembargadores Froz Sobrinho, José Jorge Figueiredo e Jaime Ferreira, após voto de Duailibe pelo recebimento da denúncia, contra o voto da juíza Oriana Gomes, convocada para substituir o desembargador Tyrone Silva.

Acompanharam o voto divergente de Oriana os desembargadores Luiz Gonzaga Almeida, Vicente de Paula, José Bernardo Rodrigues, Cleones Cunha, Cleonice Freire e Jamil Gedeon. Acompanharam o desembargador-relator pelo recebimento da denúncia os desembargadores Raimundo Barros e José Luis de Almeida. Absteve-se de votar o juiz de Direito Jairon Ferreira de Moraes, convocado em substituição ao desembargador Josemar Lopes. O desembargador Jorge Rachid se deu por impedido.

O deputado Raimundo Cutrim já apresentou defesa, no bojo do processo, e negou haver cometido qualquer ilícito. Ribeiro não se defendeu e teve nomeado um defensor dativo, que pediu a rejeição da denúncia.

Informações do Atual7

Empresa controlada por um dos cabeças da quadrilha presa na Operação Pegadores já faturou mais de 4 milhões da Prefeitura de Cândido Mendes

Mazinho Leite

Antes de propriedade, a BrasilHosp agora é apenas controlada por Luiz Marques Barbosa Júnior, um dos cabeças da quadrilha presa na Operação Pegadores

A Brasil Produtos Médicos e Hospitalares (BrasilHosp), que embora não seja mais de propriedade ainda é controlada por Luiz Marques Barbosa Júnior, pilhado na Operação Pegadores como um dos cabeças e operador da organização criminosa que assaltou mais de R$ 18 milhões dos cofres da rede pública estadual de saúde nos primeiros meses do governo Flávio Dino, firmou pelo menos 32 contratos com diversas prefeituras pelo Maranhão.

É o que aponta levantamento feito pelo ATUAL7 junto ao Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas (Sacop), do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Com a Prefeitura Municipal de Cândido Mendes, foram nove contratos com a gestão de José Ribamar Leite de Araújo, o Mazinho Leite (PP). Sete neste ano e dois no ano passado. Total: R$ 4.126.910,26.

Em alguns municípios, como Axixá, Cantanhede e Gonçalves Dias, a empresa operada por Luiz Júnior fechou pelo menos um contrato. O administrado pela prefeita Sônia Campos (PDT), foi fechado em R$ 320.294,72. O comandado por Marco Antônio Rodrigues de Sousa, o Ruivo (PSD), em R$ 1.064.299,76. Com Vilson Andrade Barbosa (PCdoB) o valor ficou em R$ 495.105,60. Os contratos de Axixá e Cantanhede foram fechados em 2017 e o de Gonçalves Dias em 2016.

Até mesmo com a prefeitura da capital a BrasilHosp fechou contratos. Foram três, mas de apenas R$ 133.377,44. Todos foram celebrados em 2015, no primeiro mandato de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) na Prefeitura Municipal de São Luís.

Outro lado

O ATUAL7 procurou todas as prefeituras municipais, desde a semana passada, por meio dos e-mails e formulários de contato informados em seus sites oficiais, e solicitou um posicionamento a respeito dos contratos firmados com a BrasilHosp.

Até o momento da publicação desta matéria, porém, nenhuma delas retornou.

Materia do Atual7

  • Blogs

  • Links Últeis

  • Contato

  • Facebook

  • Twitter