ALÔ PM! Apontado como quadrilheiro pelo MPF quer organizar baderna politica em Carutapera

Apontado pelo Ministério Público Federal como integrante de uma quadrilha que saqueou o município de Carutapera,o ex-candidato a prefeito derrotado, vive revoltado com a falta de recursos públicos em seu bolso e resolveu fazer baderna.

Em áudios que circulam pelas redes sócias da região o suposto integrante de organização criminosa convida outros meliantes para fazerem baderna nas ruas do município.

“Boa tarde irmãos, seria bom agente se reunir, com redes sociais e tudo, vamos conseguir combustível, eu colaboro. Vamos fazer um grande movimento fechar BR e tudo!” Um trecho da fala de “Cordeiro” espalhado em redes sociais…

A intenção de Cordeiro é clara, fazer baderna e se promover politicamente. O sonho dele é voltar a saquear os cofres do município como já revelou o MPF anteriormente.

Veja o vídeo;

ALÔ PF! Medicamentos vencidos são encontrados em almoxarifado de Alto Alegre

Medicamento vencidos foram encontrados durante uma fiscalização do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS) na Secretaria de Saúde de Alto Alegre do Maranhão.

Medicamento vencidos foram encontrados durante uma fiscalização do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS) na Secretaria de Saúde de Alto Alegre do Maranhão.

Segundo relatório obtido pelo Blog , a inspeção ocorreu no Almoxarifado Central do Centro de Saúde Ozima Batista Bezerra Vieira, em 08 de junho de 2018, e no local, além de medicamentos, também foram encontrados materiais hospitalares com data de validade vencida.

“A visita realizada Almoxarifado Central da Prefeitura Municipal de Alto Alegre do Maranhão, onde são armazenados e distribuídos os materiais e medicamentos adquiridos para a Secretaria de Saúde, constatou a fragilidade nos mecanismos de controle na recepção/recebimento dos medicamentos e materiais, falta de gerenciamento de estoque, inexistência de inventário e ausência de sistema de controle informatizado ou manual, demonstrando a fragilidade dos mecanismos de controle no Almoxarifado”, ressaltou a equipe de auditoria do SUS.

A Prefeitura não apresentou qualquer justificativa para explicar a situação.

 

BOMBA! Médico é demitido após vir à tona esquemas de cirurgias particulares dentro de hospital público em Carutapera

Médico é demitido após vir à tona esquemas de cirurgias particulares dentro de hospital público em Carutapera

O médico plantonista do Hospital Regional de Carutapera-MA, Dr. Castelo, foi demitido na manhã desta Sexta-Feira, pela clinica ginecológica Leonardo Da Vinci, que gerencia a unidade. De acordo com informações repassadas com exclusividade ao blog, a demissão teria sido justificada pela existência de denúncias contra o profissional.

O esquema funcionava da seguinte forma; ” O médico realizava procedimentos estéticos em pessoas de alto padrão aquisitivo do município e da região, usando toda estrutura do hospital público e para justificar os gastos de materiais e outras coisas utilizadas por ele nos procedimentos” particulares” o médico fraudava os prontuários e justificava como se os procedimentos fossem emergenciais. Por exemplo; para realizar uma Abdominoplastia (Cirurgia plástica na barriga que elimina completamente toda gordura, deixando o abdômen firme e a cintura fina) o médico costumava cobrar das pacientes cerca de mil e quinhentos reais, em um dos casos em que o procedimento de Abdominoplastia foi realizado, dr Castelo lançou no prontuário como se a paciente estivesse realizado uma cirurgia de hérnia.

Em contato com pessoas ligadas ao Hospital, as informações foram devidamente confirmadas, enfatizando ainda que isso era tratado como rotineiro, sendo que existe diversas pacientes que foram “beneficiadas”, que podem apresentar a manifestação necessária.

Foi apurado ainda a existência de Inquérito Administrativo para apurar as irregularidades junto ao Ministério Público Estadual, assim como junto a Secretaria de Saúde do Estado, prevendo ainda a condenação do Médico Dr. Castelo a perda do cargo publico, suspensão dos direitos políticos e até prisão.
O blog por diversas vezes tentou contato com o Dr Castelo, mas não obtivemos até a publicação da notícia qualquer retorno.

MAIS…

De acordo com levantamento realizado pelo blog do Werbeth Saraiva, o médico não agia sozinho e o Ministério Público deve desbaratar uma verdadeira quadrilha que vem agindo dentro de hospitais Maranhenses, após o termino das investigações o responsável deve perder o registro no CRM (Conselho Regional de Medicina) além de sofrer outras sanções. O blog deve trazer mais detalhes do caso no decorrer da semana. AGUARDEM.

VEJA;

No primeiro documento é possível constatar que o procedimento realizado foi a abdominoplastia (cirurgia plástica na barriga que elimina completamente toda gordura, deixando o abdômen firme e a cintura fina.)

Já no documento que é remetido ao SUS o médico diz que realizou a retirada de uma hérnia umbilical.

OLHA AÍ, PF! Prefeito de Primeira Cruz vai pagar com recursos federais quase R$ 1 milhão de “quentinhas”

Nilson do Cassó ladeado de amigos em evento na cidade.

O município de Primeira Cruz administrado pelo prefeito Nilson do Cassó resolveu gastar uma verdadeira fortuna com aquisição de quentinhas, o valor que será gasto com aquisição de refeições prontas é o maior já estimado por prefeituras do estado.

Está claro que o “espetinho” da cidade está sendo usado de forma imoral para lavar e desviar dinheiro público e o que é pior, bem nas “vistas” do Ministério Público Federal. Ainda de acordo com levantamento do Blog Do Werbeth Saraiva, o fundo municipal de saúde custeará a maior parte dos recursos que será pago as “quentinhas.”

De acordo com o diário oficial, o Fundo municipal de Saúde arcará com R$ 531.600,00, a secretária de administração R$ 165.100,00, já a secretaria de educação do município vai bancar, R$ 83.300,00 e para completar a secretaria de assistência social do município deve pagar, R$ 60.550,00. O “churrasquinho” premiado com as licitações é o J. SOUSA DE LIMA de propriedade do empresário JOSIEL SOUSA DE LIMA, a soma de todos os contratos é de exatos; R$ 840,550,00 ( Oitocentos e cinquenta mil quinhentos e cinquenta reais,).

No total a maior parte dos recursos deste claro roubo aos cofres públicos escoará dos recursos federais da educação que chegam ao município.

MAIS…

A Policia Federal o Ministério Público Federal e os demais “órgãos” fiscalizadores devem ser acionados com urgência e botar na cadeia os verdadeiros saqueadores do erário público municipal.

O blog do Werbeth Saraiva fez um levantamento detalhado de inúmeras licitações realizadas no município na gestão do prefeito Cassó, revelaremos mais em breve…

VEJA OS CONTRATOS;

Índios protestam e voltam a bloquear a BR-316 no Maranhão

Grupo indígena protesta a favor da Secretaria Especial de Saúde Índigena e contra a municipalização da saúde indígena.

Um grupo de índios voltou a bloquear na manhã desta quinta-feira (28) um trecho da BR-316, no km 250, em Bom Jardim, a 275 km de São Luís. Os indígenas bloquearam a rodovia federal com galhos de árvores em manifestação a favor da permanência da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e contra a municipalização da saúde indígena.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o protesto é nacional e segundo um ofício encaminhado por um dos caciques da região, a manifestação não tem previsão de horário para terminar. O bloqueio foi o início de uma série de mobilizações que os índios estão fazendo em todo o país contra mudanças no atendimento de saúde nas aldeias.

Na quarta-feira (27) indígenas da etnia Guajajara fizeram um protesto e bloquearam também o km 250 da BR-316. Na ocasião, eles interditaram a rodovia e atearam fogo em pedaços de árvores impedindo a passagem dos veículos.

Cidade dos crentes rejeita ‘modernidades’ e confia em Bolsonaro no Maranhão

No mapa eleitoral do Maranhão, há um pontinho amarelo num estado tingido de vermelho. É São Pedro dos Crentes, cidadezinha de 5.000 moradores em que Jair Bolsonaro (PSL) teria sido eleito no primeiro turno, com 50,93% dos votos.

Mas como São Pedro dos Crentes não é o Brasil, foi preciso haver segundo turno, e aí o capitão ampliou sua vantagem: teve 57,5% dos votos válidos. No Maranhão, só para comparar, Fernando Haddad (PT) levou de lavada, com 73,2% dos votos.

A cidade no sul do estado tem características únicas entre os 5.570 municípios brasileiros. A mais óbvia, como o próprio nome diz, é sua proporção de evangélicos. Segundo dados do IBGE de 2010, são 51% na cidade, contra uma média nacional de 29% (apontada pelo Datafolha). Mas os moradores locais dizem que esse dado está subestimado, e que os evangélicos são pelo menos 70% da população.

São Pedro dos Crentes não tem agência do Banco do Brasil (algo raríssimo no país), mas tem dez igrejas evangélicas em sua meia dúzia de ruas. Nos estabelecimentos comerciais, é comum haver uma passagem bíblica pintada na parede. Há três botecos atendendo à minoria de “desviados”, como são chamados os não-evangélicos, mas estavam fechados nos dois dias em que estive por lá, na semana passada.

As pessoas são conservadoras, bolsonaristas e não gostam da esquerda. O governador do Maranhão, Flávio Dino, do PC do B, que foi reeleito no primeiro turno com quase 60% dos votos, ali teve míseros 14%.

“A sociedade aqui não aceita muito as modernidades”, diz o prefeito, Lahésio Rodrigues, 40, um tucano que abandonou o candidato de seu partido, Geraldo Alckmin, já no primeiro turno e apoiou Bolsonaro. Ele cita entre as “modernidades” rejeitadas o aborto, o casamento gay e a ideologia de gênero nas escolas.

A cidade é relativamente pobre, com Índice de Desenvolvimento Humano de 0,60 numa escala de 0 a 1 (a média do Brasil é 0,69), mas fiquei com boa impressão do lugar. As ruas são limpas e asfaltadas, a estrutura de saúde é boa, com um hospital grande e equipado, e o comércio é surpreendentemente pujante.

A base da economia é a agricultura familiar. Além disso, o sul maranhense, que fica numa zona de transição entre o Cerrado e a Amazônia, é grande produtor de soja. Parte da população trabalha em lavouras em municípios vizinhos.

Da Folha de São Paulo

Leia mais aqui

Justiça Federal condena ex-prefeito de Cândido Mendes, Dr Castelo por roubar verba da saúde

O ex-gestor não comprovou a aplicação de R$ 150 mil repassados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) no ano de 2008. O recurso seria utilizado para comprar equipamentos e material permanente para unidades de saúde do município.

A Justiça Federal condenou o ex-prefeito do município de Cândido Mendes (MA), José Ribamar Ribeiro Castelo Branco, por improbidade administrativa. O ex-gestor não comprovou a aplicação de R$ 150 mil repassados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) no ano de 2008. O recurso seria utilizado para comprar equipamentos e material permanente para unidades de saúde do município.

A condenação foi atendendo a pedido do Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA).

O convênio com o FNS foi celebrado em 2007 pela prefeitura de Cândido Mendes. O repasse ocorreu em março de 2008, em parcela única. De acordo com relatório apresentado pelo Fundo, o ex-prefeito teve até novembro de 2009 para prestar contas, mas não o fez, o que caracteriza ato de improbidade administrativa.

Segundo o juiz substituto da 6ª Vara Federal, o ex-prefeito foi “negligente quanto a recursos vinculados à saúde, situação que torna ainda mais grave a realidade em que se encontra o estado do Maranhão, que, sabidamente, apresenta um dos piores índices do país na área”.

José Ribamar Ribeiro Castelo Branco foi condenado a pagar multa civil equivalente a dez vezes o valor de sua última remuneração quando ocupava o cargo de prefeito do município, à perda de função pública que eventualmente ocupe, suspensão dos direitos políticos pelo período de três anos e foi proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, também pelo prazo de três anos.

Secretário Flávio Amorim busca ajuda estadual para ações emergenciais no município…

O secretário de finanças, Flávio Amorim representava o prefeito na reunião, em que foi colocado o pedido de auxílio ás autoridades estaduais, o secretário também detalhou o ocorrido, levando fotos e vídeos do monitoramento que a prefeitura tem feito.

Um dos invernos mais rigorosos da última década tem causado transtornos à população de Araguanã. Desde o dia em que as águas do Rio Turiaçu atingiram as primeiras casas, a Secretaria Municipal de Assistência Social vem trabalhando para apoiar as famílias.

Todos os membros da prefeitura, bem como diversos vereadores, estão reunidos em busca de soluções urgentes e capazes de oferecer ajuda humanitária às famílias desabrigadas. Ontem (27), representantes da câmara de Vereadores de Araguanã e do executivo municipal estiveram na sede da Defesa Civil em São Luís, para discutir as ações emergenciais a serem tomadas.

O secretário de finanças, Flávio Amorim representava o prefeito na reunião, em que foi colocado o pedido de auxílio ás autoridades estaduais, o secretário também detalhou o ocorrido, levando fotos e vídeos do monitoramento que a prefeitura tem feito.

BAIXARIA! Veja o vídeo: vereadores de São Luís trocam agressões

Foto: Reprodução

Os vereadores de São Luís, Marquinhos e Genival Alves quase foram as vias de fato na tarde desta quarta-feira (27) na Câmara Municipal. (veja no vídeo acima). Os dois trocaram agressões verbais.

Na ocasião, ocorria uma reunião para debater os problemas ocorridos durante o período chuvoso em São Luís com a presença do secretário de Obras, Antônio Araújo.

VÍDEO;

Empresa de São Luís fatura R$ 2,1 milhões em contratos na gestão França do Macaquinho

Campeá de contratos em prefeituras do Maranhão faturou mais de R$ 2 milhões em Santa Luzia

A prefeitura de Santa Luzia administrada pela prefeita França do Macaquinho contratou por valores exorbitantes a empresa MED HOSPITALAR LTDA.

O objeto do contrato é o fornecimento de material hospitalar, laboratorial para o Município de Santa Luzia.

A empresa localizada em São Luís no bairro São Francisco e que pertence a Marines Rebonatto e Jessica Rebonatto vai faturar R$ 2.144.845,40 (dois
milhões, cento e quarenta e quatro mil, oitocentos e quarenta e cinco reais e quarenta centavos). na prefeitura de Santa Luzia. O contrato tem vigência de 12 meses.

VEJA;