Polícia prende suspeito de matar idoso em sítio de São José de Ribamar, no Maranhão

A polícia prendeu nesta quarta-feira (10) Cleyton Jorge Alves Silva, de 19 anos. Ele foi identificado como a pessoa que atirou no idoso José Bernardino Ramos, de 74 anos, que morreu após ter o sítio invadido e ser baleado.

O caso aconteceu na manhã desta quarta (10) no bairro do Miritiua, em São José de Ribamar, na região Metropolitana de São Luís. José Bernardino é pai do promotor de justiça Paulo Roberto Barbos Ramos.

Segundo a polícia, Cleyton estava com outro jovem, identificado como Anderson Breno Costa, de 19 anos, no momento do crime. Eles teriam pulado o muro do sítio, iniciado o assalto e José Bernardino teria reagido e entrado em luta corporal com Anderson. Durante a luta, Cleyton efetuou um disparo que atingiu Bernardino e Anderson, que morreram na hora.

Clayton fugiu, mas foi identificado e preso pela polícia porque já responde por três crimes na justiça e usa tornozeleira eletrônica. A polícia suspeita de latrocínio e tenta identificar outras pessoas envolvidas no crime.

G1 MA

URGENTE! Sete Homens morrem após confronto com policiais em São José de Ribamar

Sete homens acabaram morrendo após confronto com a polícia agora pouco, no bairro Sarnambi e bairro Mojó.
Segundo as primeiras informações, policiais do CHOQUE, realizavam uma operação de combate ao tráfico de drogas e homicídios no município, quando foram recebidos á balas, iniciando um confronto que culminou nos homicídios.

Na troca de tiros, os indivíduos foram atingidos e socorridos ao Hospital de Ribamar, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. Com eles foram apreendidas armas e drogas.
Em Breve mais informações…
Fonte: Maiobão TV

22 pessoas são resgatadas em situação análoga à escravidão no interior do MA

O Grupo Especial de Fiscalização Móvel do Ministério do Trabalho resgatou 22 pessoas submetidas a trabalho análogo ao de escravo, durante operação realizada no Maranhão, entre os dias 25 de setembro e 5 de outubro.

A ação começou com o resgate de 13 trabalhadores que atuavam na extração de palha de carnaúba nos povoados de Corisco e Madeira Cortada, na zona rural de São Bernardo. Depois, mais nove pessoas foram retiradas da construção de uma ponte sobre o Rio Iguará, a 26 quilômetros de Vargem Grande.

A maioria dos empregados que atuava na extração de carnaúba saiu do Ceará, contratada para as funções de cortador, aparador, desenganxador, camboeiro e lastreiro, além de uma cozinheira. Eles foram encontrados alojados em uma casa de três cômodos, próxima ao carnaubal.

“Sem banheiros no alojamento, o grupo utilizava o mato ao redor da casa para as necessidades fisiológicas, sem condições mínimas de saúde, higiene, conforto ou privacidade. Também não havia chuveiros e lavatórios e os empregados tomavam banho em riachos ou açudes próximos ao alojamento, compartilhados com animais”, informou o ministério, por meio de nota.

Água suja
A água do riacho “turva, com cheiro desagradável e impregnada de sedimentos diversos, de origem vegetal e animal”, segundo descrição dos auditores-fiscais, também era utilizada para higienização e cozimento dos alimentos. A cozinheira preparava as refeições em um fogareiro improvisado, no chão do cômodo, e os trabalhadores se alimentavam em pé ou sentados no chão. Além dos problemas relacionados à segurança e saúde, os auditores-fiscais constataram outras irregularidades, como ausência de controle de jornada, custeio pelos próprios trabalhadores das redes que utilizavam para dormir e alojamentos compartilhados por homens e uma mulher.

Os auditores-fiscais do Ministério do Trabalho concluíram que as ações e omissões do empregador caracterizaram submissão de trabalhadores a condições análogas às de escravo. Os 13 foram resgatados e encaminhados para receber o seguro-desemprego. Outros quatro trabalhadores foram registrados durante a ação fiscal. Foram lavrados 11 autos de infração e o empregador arcou com dívidas trabalhistas no valor de R$ 27.560.

Construção de ponte
O outro grupo, de nove trabalhadores, foi contratado pela empresa Albatroz Construções, para a construção de uma ponte para a Prefeitura de Vargem Grande, sobre o Rio Iguará. Todos, incluindo um menor de idade, estavam na mais completa informalidade, segundo o ministério. No local havia apenas um pequeno barraco de palha, sem proteção lateral e parcialmente coberto.

Para descansar durante o período noturno, dois trabalhadores que exerciam as funções de vigia armavam as redes nas colunas da ponte, a aproximadamente três ou quatro metros de altura do solo. Quatro trabalhadores pernoitavam em uma residência familiar de alvenaria inacabada, onde residiam oito moradores – entre eles duas adolescentes, sendo uma a cozinheira, e três crianças, uma delas de dois anos de idade. Os trabalhadores dormiam em um cômodo sem uma das paredes laterais, ficando expostos a intempéries, animais e insetos.

Galinhas e porcos eram criados soltos no quintal e circulavam livremente nos alojamentos desprovidos de armários para as roupas e para os objetos pessoais dos trabalhadores. Os pertences ficavam pendurados em varais, dentro de mochilas e sacolas, em cima de bancadas e bancos de madeira, ou espalhados pelo chão dos alojamentos.

Ao todo, a empresa terá de arcar com dívidas de rescisões trabalhistas que alcançam R$ 33.004,76. A operação do Ministério do Trabalho contou com a participação de representantes do Ministério Público do Trabalho, Defensoria Pública Federal e Polícia Militar Ambiental do Estado do Maranhão.

Agência bancária é alvo de arrombamento no bairro Turu em São Luís

A agência bancária da Caixa Econômica Federal (CEF) foi alvo de arrombamento na madrugada desta quinta-feira (4) na Avenida São Luís Rei de França, no bairro Turu, em São Luís.

Segundo informações da polícia, os bandidos abriram um buraco no fundo do banco utilizando maçarico, picareta e martelo com o intuito de ter acesso ao cofre que fica na parte interna da agência bancária da CEF.

No entanto, a ação criminosa não conseguiu ser realizada porque os policiais e os seguranças chegaram após o alarme do ter sido acionado dentro do banco fazendo com que fosse evitado o assalto. Durante a fuga, os bandidos abandonaram os equipamentos que estavam sendo utilizados por eles durante o roubo.

Nesta quinta-feira (4) a agência da Caixa Econômica Federal da capital não vai funcionar porque será realizada uma perícia no local para vê se consegue detectar a identidade dos bandidos através das câmeras de monitoramento que estão instaladas no espaço.

Pai mata filho a golpe de picareta em São Luís

Um homem identificado como Jocimar Duarte Barbosa é suspeito de matar o próprio filho com um golpe de picareta na cabeça. A vítima foi identificada como Diego Ferreira Barbosa, de 22 anos.

O crime foi registrado na madrugada desta quarta-feira (22), no bairro Santa Clara.

Segundo informações policiais, Diego chegou em casa sob efeito de droga e teria começado uma briga com pai. Na ocasião, o filho quebrou alguns móveis no interior do imóvel, e em seguida iniciou uma agressão contra Jocimar.

Para conter o filho, o pai pegou a picareta – ferramenta usada para escavar a terra, arrancar pedras etc. -, e atingiu o filho Diego. O autor do crime fugiu em seguida.

Diego tinha passagens pela polícia por furto e roubo e era dependente químico.

Em Zé Doca Homem é preso acusado de estuprar uma menina de 11 anos

Edison Moreira da Silva, o “Três Oi” de 26 anos, foi preso nesta quarta-feira (08) em cumprimento a mandado de prisão expedido pela justiça de Zé Doca. Ele é suspeito de estupro de vulnerável contra uma menina de 11 anos.
O crime teria acontecido no dia 13 de julho deste ano na rua Pau D’arco, no bairro São Francisco, na cidade de Zé Doca. Durante a madrugada, “Três Oi” e outro suspeito entraram na residência da criança munidos de arma de fogo e praticaram o estupro. Após o crime, a dupla ainda roubou uma caixa de som, um botijão de gás e um aparelho celular.
Os objetos roubados foram recuperados na casa de uma mulher identificada como Irinelza Silva da Cruz, que foi autuada por receptação no dia 24 de agosto.

PGJ investiga se Mazinho Leite foi o mandante do assassinato de Rolmerson Robson

A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) do Maranhão instaurou um Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para apurar se o prefeito de Cândido Mendes, José Ribamar Leite Araújo, o Mazinho, atuou como mandante do assassinato de Rolmerson Robson, à época secretário de Saúde do município.

Segundo fontes do ATUAL7 que tiveram acesso aos autos, as investigações relacionadas ao PIC foram abertas no dia 31 de julho último, por meio da Portaria 37/2018, aos cuidados da promotora de Justiça Geraulides Mendonça Castro, da Assessoria Especial de Investigação da PGJ. A delegação foi feita pelo chefe do Ministério Público estadual, promotor Luiz Gonzaga Coelho.

Foi expedida ainda a Portaria de Delegação 7911/2018, de atribuição aos integrantes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas).

O prazo para conclusão do procedimento investigatório é de 90 dias.

O caso

Então secretário de Saúde de Cândido Mendes na primeira gestão de Mazinho Leite, Rolmerson Robson foi executado a tiros no dia 21 fevereiro de 2014, em uma emboscada quando dirigia pela estrada que liga a sede da cidade ao povoado Águas Belas. Ele era secretário de Relações Exteriores da Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão e casado com a advogada Edna Maria Cunha de Andrade, apontada recentemente pelo Parquet, em uma denúncia envolvendo contratação de empresas de fachada e fantasmas, como a prefeita de fato do município.

Durante o velório de Rolmerson Robson, em São Luís, o prefeito disse acreditar que seria ele o verdadeiro alvo do atentado, e não seu então auxiliar. Segundo contou, os pistoleiros não teriam observado o momento em que ele havia deixado o veículo, uma Hilux, ficando ao volante o então secretário municipal de Saúde, além da advogada Edna Andrade e um contratado da prefeitura, identificado apenas como Nei. “Tudo indica que a trama deles era para me matar”, argumentou Mazinho, na época.

Rolmerson Robson foi morto com três tiros: um no ombro, outro no pescoço e o terceiro na nuca.
Atual 7

URGENTE! Bandidos que mantinham pessoas reféns em Santa Helena se entregam a polícia

Após varias horas de negociação com a presença de equipes de TV e de familiares, assaltantes que mantinham varias pessoas reféns dentro da agência dos correios de Santa Helena resolveram se entregar à polícia.

Segundo informações repassadas ao blog seria no total dois criminosos.

Suspeito de estuprar criança com paralisia cerebral é preso em Monção

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (26) João Batista Rocha Fernandes, de 27 anos, que é acusado de ter violentado sexualmente uma criança de seis anos de idade portadora de paralisia cerebral. O caso aconteceu no início da tarde de quarta (25) no Povoado Piquizeiro, zona rural de Monção, a 241 km de São Luís.

O caso foi comunicado ao Conselho Tutelar de Pindaré-Mirim, que acionou a polícia. Após investigação da Polícia Civil no local, João Batista foi encontrado em uma área de mato no Povoado Trizidela, também em Monção. O suspeito foi preso, autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável e levado para a delegacia regional de Monção.