Brasil

Festa da firma acaba em demissão após fantasia do ‘negão do Whatsapp’

Um funcionário se vestiu do  popular meme “Negão do WhatsApp” em uma festa fantasia de fim de ano da subsidiária brasileira da multinacional Salesforce, em dezembro.

Ele colocou uma toalha no ombro, vestiu um chapéu e improvisou uma prótese para imitar o pênis do personagem.

A matriz da empresa, em San Francisco, Estados Unidos, não gostou da imagem que circulou na web e pediu a demissão do funcionário.

Segundo o Estadão, o diretor comercial tentou mantê-lo no cargo e a sede, então, teria decidido desligá-lo também. Até que o presidente da subsidiária tentou interferir e amenizar a situação, mas teve o mesmo destino dos outros funcionários.

Procurada, a Salesforce confirmou os desligamentos e disse que os executivos deram importantes contribuições durante suas atuações na companhia. Por política da empresa, a Salesforce disse que não comentaria o motivo da saída de funcionários.

No Pará bebê morre carbonizada em casa após mãe sair para festa de Réveillon

A Polícia Militar apresentou na delegacia de São Félix do Xingu, sudoeste do Pará, Arliane da Silva Montes, 19, acusada de ter deixado a filha de um ano e dez meses sozinha em um barraco de madeira, para poder ir a uma festa de Réveillon. Quando voltou, ela só encontrou as cinzas da filha depois que a casa pegou fogo.
Como na cidade não há brigada de incêndio e nem Corpo de Bombeiros, o fogo se alastrou rapidamente pela casa.
Segundo a Polícia Militar, o fogo pode ter tido origem em um pano deixado próximo a uma lâmpada.
“O pano foi colocado para evitar que carapanã entrasse no local onde estava a criança”, disse o cabo Cesar Bezerra.
(JR Avelar/Diário do Pará)

Governo descumpre acordo e municípios do Maranhão perdem R$ 83 milhões este ano

Medida adotada pelo presidente Michel Temer faz com que prefeituras do estado continuem mergulhadas em uma crise financeira sem precedentes.

Presidente da FAMEM lamentou o descumprimento do acordo feito pelo governo federal.

A gestão do presidente Michel Temer (PMDB) descumpriu, mais uma vez, acordo feito com os municípios brasileiros.

De acordo com informações repassadas pela Secretaria do Tesouro Nacional nesta quinta-feira (28), somente em 2018 o governo federal depositará nas contas das prefeituras R$ 2 bilhões em recursos oriundos do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM).

O pagamento estava agendado para este mês, conforme garantiu o próprio Michel Temer durante encontro com gestores públicos municipais de todo o país no mês passado, em Brasília.

As 217 cidades do Maranhão seriam beneficiadas com R$ 83 milhões, segundo levantamento divulgado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) à época.

A divisão dos recursos do AFM obedeceria aos mesmos critérios utilizados pela União para repartir o dinheiro proveniente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Os recursos extras estavam sendo aguardados por prefeitos e prefeitas de várias regiões do estado e seriam utilizados para pagamento do funcionalismo público, por exemplo.

“Trata-se, mais uma vez, de uma ação do presidente da República contra a municipalidade maranhense e brasileira. Estes recursos extras, garantidos pelo senhor Michel Temer durante encontro com prefeitos e do qual eu participei, chegariam em uma boa hora e estavam sendo aguardados pelos gestores como uma espécie de salvação da pátria. Agora, com a informação de que o repasse não será feito este ano, as prefeituras do Maranhão voltam à situação de colapso financeiro”, afirmou o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema.

Em julho, Michel Temer também não honrou compromisso firmado com a municipalidade brasileira.

Na oportunidade, ele não autorizou o depósito nas contas das prefeituras de R$ 168 milhões referentes à antecipação da compensação do FUNDEB.

  • Blogs

  • Links Últeis

  • Contato

  • Facebook

  • Twitter