Dias após moradores de Turilândia jogarem “Tapera” que funcionava como escola em baixo, o “Irmão” Alberto Magno faz festa de “arromba” no Município

Enquanto a população do município de Turilândia sofre o abandono de gestão, o prefeito não deixa o costume de lado e torra “rios de dinheiro publico” em farras, Alberto conduz Turilândia na base do “pão e circo” enquanto seus familiares passeiam de helicóptero pelo fox do iguaçu, o povo vive um dilema de quase seis anos, sofrendo a péssima gestão de um prefeito que não tem tido o comprometimento necessário para gerir um município, respeitando o povo e fazendo valer os direitos básicos que tem a população.
Revoltados moradores de Turilândia jogam “Tapera” que funcionava como escola a baixo, acompanhe ;
 Uma escola foi derrubada no município de Turilândia. A atitude foi por parte de moradores do Povoado de Iguamã, que estariam insatisfeitos com a educação, ou melhor, falta de educação no Povoado.
Cansados de esperar por uma ampliação que nunca saiu do papel, os moradores se juntaram e derrubaram a “escola” que segundo os moradores, não suportava mais a demanda a muito tempo.
Alguns vereadores de Turilândia teriam alertado para este problema em uma sessão do legislativo, a bandalheira na gestão Alberto e grande, o prefeito se quer deu ouvidos ao protesto dos moradores, e se quer foi na comunidade tentar um acordo,aos mais próximos Alberto alegou falta de recursos, se os alunos já estavam prejudicados imagine agora…
 Essa é a realidade de um município que também sofre com a inércia do Ministério Público que parece estar de olhos vendados aos problemas gerados pela administração Alberto Magno, é preciso que a corregedoria do Ministério Público no Maranhão “abra” os olhos perante a “chuva” de irregularidades que vem sido cometida pelo executivo de Turilândia, e que exija do MP da comarca mais eficácia do órgão para ir de encontro a gestão e cobrar que direitos básicos do povo venham ser respeitados o que não esta ocorrendo segundo os próprios moradores, assim como a garantia que uma nova escola seja construída no povoado “Iguamã,” que seja ágio em cobrar do executivo.
ABRE O OLHO MP.

Deixe uma resposta