Dossiê encontrado pela PF mostra organograma e revela repartição de propina na SES

Dossiê encontrado durante as buscas e apreensões da Operação Pegadores, da Polícia Federal, mostra um organograma do esquema criminoso que atuou na Secretaria de Saúde e desviou R$ 18 milhões.
Segundo o documento obtido pelo Blog do Neto Ferreira, o secretário de Saúde do Estado, Carlos Lula, o médico e assessor técnico da SES, Mariano de Castro, ocupavam posições de comando no esquema. Aparecem na pirâmide os nomes de Karla, Jamilly, Lidia, Janir, Sormani, Egídio e Marina.
O documento apreendido motivou o delegado responsável pelo caso, Wedson Caje, a pedir abertura de um novo inquérito para investigar o secretário Carlos Lula, mas o Tribunal Regional Federal (TRF1) negou o pedido.
Ainda de acordo com o dossiê, o médico ainda recebia simultaneamente em dois locais de trabalho e que todas as negociações eram realizadas na ante sala do gabinete, em seguida encaminhadas à Jamilly [Pontes], que indicava o caminho da propina na Secretaria de Saúde.
Trechos do inquérito relatam que o organograma foi nomeado como “Pirâmide da SES”, e levará todos os citados a serem investigados.
Blog do Neto Ferreira

Deixe uma resposta