Irmão do prefeito de Pinheiro quase mata ex esposa,tem prisão preventiva decretada, foge, e a polícia do Maranhão e o judiciário se calam!

Muito se falou a semanas atrás sobre o caso da advogada Ludimila espancada pela segunda vez pelo seu ex marido Lucio André Genésio ele que é irmão do prefeito de Pinheiro Luciano Genésio e pré candidato a deputado federal, só para relembrar um pouco o episódio, Lucio convidou sua ex esposa para um jantar de “reconciliação” os dois estariam separados por que Lucio já tinha agredido a mesma quando ela ainda estava grávida, na saída do jantar em um ataque de loucura o pré candidato a deputado ficou atacado de uma crise de ciúmes, o mesmo pediu o celular da advogada para ver se ela conversava com outros homens , como ela se recusou a dar o celular ele partiu para cima com ” socos e pontapés” após a série de agressões que quase leva a óbito a advogada, o agressor ainda tenta atropela com o carro que dirigia a mesma, a tentativa de tirar a vida da ex companheira foi frustada devido aos moradores que ouviram as cenas de pancadaria e saíram em defesa da mulher, Lucio saiu conduzido até uma delegacia de São Luís chegando lá o delegado o recebeu gentilmente e o mesmo pagou uma fiança de pouco menos de 5 mil reais e foi para casa ” livre leve e solto,” no dia seguinte uma parte da mídia tratou de mostrar a sociedade o absurdo cometido pelo agressor e pelo delegado que arbitrou a fiança, o Ministério Público se encarregou de pedir a prisão do acusado, e o juiz plantonista Clésio Cunha determinou a prisão imediata de Lucio André Genésio, foi aí que a “eficaz ” polícia do Maranhão saiu a campo em busca de prender um aliado do governador Flávio Dino, estranho… 
Quando chegaram para cumprir o mandado de prisão Lucio André já tinha “vazado” ninguém sabe o paradeiro o mesmo não deixou pistas, “é preciso chamar um serviço de inteligência para desvendar o tal esconderijo do Homem” que quase matou sua ex companheira, a polícia do Maranhão não informou se as buscas pelo acusado continuam, o judiciário também silênciou, até os movimentos que lutam pela coibição da pratica de crimes contras mulheres silênciou sabe se lá por que, talvez o que justifica esse ” abafa” é o estado, um Maranhão sem lei, onde os poderosos e aliados de qualquer governo que tenha poder sobre as autoridades civis e militares “podem, Matar, espancar e não serem punidos devido a posição política que ocupam no estado, enquanto isso a jovem Ludmila está com medo de sair de casa e uma nova tragédia aconteça com ela, a polícia do Maranhão , o judiciário tem que dar uma resposta a essa população, que já está desacreditada na justiça do Maranhão.

Deixe uma resposta